Responsável pelo Encontro Nacional de Leigos na Diocese de Santarém falou da atividade de preparação nos passos de Etty Hillesum

Foto DR, Etty Hillesum

Tomar, 11 nov 2019 (Ecclesia) – A Conferência Nacional do Apostolado dos Leigos promoveu no último sábado uma caminhada, na cidade de Tomar, de descoberta da judia Etty Hillesum, inspirando o o compromisso laical na atualidade.

“O perigo é que temos muitos leigos de grande generosidade, mas que se podem tornar funcionários da religião se não passar pelo exemplo da interioridade e do encontro consigo mesmo, para se encontrarem com Deus”, apontou o padre Francisco Ruivo, em declarações à Agência ECCLESIA. 

O sacerdote da diocese de Santarém, que vai acolher o Encontro Nacional de Leigos no próximo dia 23 de novembro, defende ainda que a “experiência e compromisso efetivo na comunidade e sociedade será mais fecundo na medida em que é fruto da interioridade, seja consigo mesmo, com Deus e que leva aos outros”.  

Os responsáveis pela Missão Local do Encontro Nacional de Leigos, na Diocese de Santarém, está a desenvolver um conjunto de iniciativas desde o dia 4 de outubro, com momentos de oração e debate, e realizou, no último sábado, a iniciativa “Caminhar – a aventura da descoberta e do crescimento da vida interior”, propondo um itinerário de descoberta de Etty Hillesum, que inspira o tema do encontro Praça Central.

A caminhada iniciou na Sinagoga de Tomar, com um momento de silêncio, seguindo depois para as Igrejas de São João Batista, Igreja de Santa Iria e Igreja de Santa Maria do Olival.

“Na Sinagoga, tivemos um tempo de silêncio recordando os Mártires do Holocausto, mas também os mártires atuais que morrem por causa da sua fé; não foi um tempo de silêncio vazio nem oco, mas tempo de comunhão dos que estavam presentes naquele tempo de oração”, contou o padre Francisco Ruivo, acrescentando que e não “havia cansaço nem desejo de terminar”.

Em cada Igreja foram “escutando e conversando sobre Etty, indo à sua história e experiência de vida, concretamente no campo de concentração de Auschwitz”.

“Escutar textos de Etty Hillesum foi uma riqueza para ajudar na peregrinação interior. No fim do encontro reuni tudo em três palavras: intenso, como intensas são as palavras de Etty; riquíssimo, como ricos são os seus escritos e interpelador, como interpeladora é a vida de Etty”, acrescentou o padre Francisco Ruivo.

O quinto Encontro Nacional de Leigos – Praça Central, vai realizar-se no dia 23 de novembro e tem como tema a frase de Etty Hillesum ‘Prometo viver a vida, em pleno e até ao fim’.

SN/PR

 

Partilhar:
Share