Ana Mendes desenvolveu um sistema de ensino em Educação Ambiental, para alunos com necessidades educativas

Lisboa, 28 out 2020 (Ecclesia) – Ana Mendes Mano, professora da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) no Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, é finalista do Global Teacher Prize Portugal 2020, cujo vencedor é anunciado esta sexta-feira.

A docente desenvolveu na escola um “sistema de ensino em Educação Ambiental, para alunos com necessidades educativas” e “aposta em metodologias ativas de projeto”, informa o sítio online ‘Educris’, do Secretariado Nacional de Educação Cristã.

O Global Teacher Prize Portugal, na sua terceira edição, conta com seis finalistas; o prémio são 30 mil euros atribuídos a professores “inovadores”, para “aplicarem nos seus projetos pedagógicos”.

“A Evolução de um país mede-se pela qualidade da sua educação. Num tempo tão desafiador, de tantas e grandes mudanças, investir na educação é investir nos nossos filhos, nas nossas famílias, na qualidade de vida do país, na economia, no desenvolvimento e, sobretudo, na felicidade das nossas crianças” – Global Teacher Prize Portugal

O ‘Educris’ explica que as candidaturas ao galardão são “por autoproposta ou por recomendações da comunidade educativa”.

Ana Mendes Mano é professora de da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica no agrupamento Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, na Arquidiocese de Braga.

A lei prevê a oferta obrigatória da disciplina curricular de EMRC do Ensino Básico ao Secundário e no ano letivo 2019/2020 passou a integrar as matrizes dos cursos profissionais (Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho).

A Concordata assinada em 2004 entre Portugal e a Santa Sé consagra a existência da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, sendo os professores propostos pelos bispos, nomeados pelo Estado e pagos pela tutela; É uma componente do currículo nacional, de oferta obrigatória por parte dos estabelecimentos de ensino e de frequência facultativa.

Em 2019, Rui Correia, professor de História, foi o vencedor do Global Teacher Prize Portugal por ter desenvolvido um sistema de semáforos para manter a atenção dos alunos todo o tempo da aula.

CB/OC

 

Partilhar:
Share