Marcelo Rebelo de Sousa associa-se à Semana Nacional da organização católica

Lisboa, 13 mar 2022 (Ecclesia) – O presidente da República Portuguesa associou-se à celebração da Semana Nacional da Cáritas, que se inicia hoje, destacando o papel da organização católica perante as consequências sociais e económicas da pandemia de Covid-19.

“A rede Cáritas esteve sempre na linha da frente do combate aos efeitos sociais dessa pandemia: mais de 1500 profissionais e 5500 voluntários que todos os dias integram esta rede de proximidade e solidariedade”, refere Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem em vídeo.

“Estão de parabéns, mas continuam a precisar da vossa ajuda, da nossa ajuda”, acrescenta.

A iniciativa, com o lema ‘O Amor que Transforma’, decorre até 20 de março e inclui o peditório público nacional – nas ruas e em formato online –, que tem como objetivo reforçar a capacidade de resposta da Cáritas.

O presidente da República Portuguesa destaca esta semana de aniversário e de solidariedade, que se “pretende de união entre todos os portugueses”, dando os seus parabéns à organização católica.

Reafirmo a importância da intervenção, ao longo de mais décadas, 60 anos, da Cáritas Portuguesa, no combate à pobreza, à exclusão, à marginalização social”

Marcelo Rebelo de Sousa elogia os princípios que orientam a missão da Cáritas, em particular “a defesa do bem comum, pela partilha de bens e a assistência em situações de calamidade ou emergência”.

“Agradeço, em nome de todos os portugueses, o esforço da Cáritas, partilhando a confiança na mobilização de todos eles, de todos nós, para as nossas tarefas comuns”, declara.

Este ano, a Semana Cáritas regressa aos eventos presenciais, após uma suspensão das iniciativas públicas por causa da pandemia.

O chefe de Estado recorda o concerto solidário que decorreu este sábado, em Lisboa, com o lema ‘Todos temos o talento de melhorar a vida de alguém’, cujas verbas angariadas vão reforçar a ação da rede Cáritas juntos dos mais vulneráveis.

“Temos a obrigação, o dever de mudar a vida de alguém. A nossa felicidade passa por fazer felizes todos os demais ou, pelo menos, que seja um ou uma dos demais”, observa.

A presença dos jovens artistas na iniciativa da Cáritas, realça Marcelo Rebelo de Sousa, reforça “o envolvimento dos jovens portugueses na solidariedade, neste Ano Europeu da Juventude”.

A rede nacional Cáritas apoiou no último ano perto de 120 mil pessoas em atendimento social, para além de todos os que estão integrados nas respostas sociais e projetos promovidos localmente em todo o país pelas Cáritas Diocesanas.

Através do programa nacional de resposta à Covid-19, em particular, foram apoiadas 18 mil pessoas.

“Estamos conscientes de que os próximos anos serão muito desafiantes para todos. Seja a população portuguesa, sejam todos os que estão a chegar devido ao conflito na Ucrânia. A Cáritas quer estar preparada para ter uma resposta e ser esperança para aqueles que contam com a nossa ajuda”, afirma Rita Valadas, presidente da Cáritas Portuguesa, em nota divulgada pela instituição.

D. José Traquina, presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social e Mobilidade Humana, enviou uma mensagem para assinalar esta semana.

“Nos últimos anos atravessávamos um período de uma enorme solidariedade, de um grande empenho no reinventar a proximidade e o cuidado com os mais frágeis. Vivemos experiências que nos marcaram como sociedade e humanidade. O que vivemos não podemos perder agora, particularmente agora”, escreveu.

Na próxima quinta-feira, a Cáritas Portuguesa promove em Oeiras a apresentação do relatório europeu “Mercados de Trabalho Inclusivos”

A informação sobre as várias iniciativas desta semana estão disponíveis online.

OC

 

 

Partilhar:
Share