Organismo católico apela à «união de todos os trabalhadores, desempregados e estudantes» à volta do protesto

Lisboa, 27 jun 2013 (Ecclesia) – A Juventude Operária Católica solidarizou-se  com a greve geral que hoje decorre, convocada pelas duas centrais sindicais, UGT e CGTP, contra as políticas de austeridade, o desemprego e a situação precária dos trabalhadores.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a equipa nacional da JOC sublinha o “momento difícil” que a população portuguesa enfrenta, sobretudo “jovens e famílias que se veem privadas do essencial”.

O organismo apela ainda à “união de todos os trabalhadores, dos desempregados e estudantes” à volta deste protesto.

A posição assumida pela JOC está em consonância com a mensagem transmitida segunda-feira pela Liga Operária Católica – Movimento de Trabalhadores Cristãos, que decidiu “apelar à participação” na greve geral, reivindicando soluções para a criação de emprego, a promoção do “trabalho digno” e a defesa do Estado Social.

Os trabalhadores cristãos sublinham que “a desvalorização do trabalho humano e a consequente destruição de tantos postos de trabalho fazem aumentar compulsivamente a precarização laboral e o desemprego”.

JCP

Partilhar:
Share