Mariana Megre sublinha resposta positiva que encontrou junto dos participantes no encontro nacional do movimento

Lisboa, 05 abr 2019 (Ecclesia) – A responsável Nacional das Equipas de Jovens de Nossa Senhora (EJNS) afirmou hoje que os membros do movimento “estão disponíveis para tudo” o que for pedido na preparação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2022, em Lisboa.

“No meio de 3000 equipistas, teremos pessoas que se vão encontrar no pelouro da espiritualidade, outros da comunicação, das atividades, na logística. No meio de tantos jovens temos pessoas capazes e capacitadas para estar em várias funções e tudo aquilo que nos seja pedido”, referiu Mariana Megre à Agência ECCLESIA.

O Papa Francisco quer uma Jornada Mundial da Juventude em Lisboa de “evangelização” e a responsável nacional das EJNS explica que, nos últimos anos, têm “tentado muito que os equipistas” tenham “consciência” que são “membros da Igreja” e têm “de estar ao serviço e em missão”.

“Temos de levar isso para o nosso dia e mostrar aos outros o amor que temos à Igreja através do nosso movimento. Em termos práticos, vai caracterizar-se em encontros, peregrinações, temas, conferências, vários momentos em que queremos no fundo incentivar os jovens a servirem a Igreja e terem consciência que aquilo que é pedido é servir, evangelizar, dar testemunho”, desenvolve.

Neste contexto, a estudante de 24 anos de idade, no 5.º ano de Medicina, assinala que “a alegria” é uma das “grandes características”, que “é muito nítido”, nos cristãos que estão nas universidades e nos movimentos.

“No meu grupo de amigas da faculdade, na minha cara de cansada de um encontro ou peregrinação veem sempre um amor muito grande às equipas, e uma alegria que transborda por esse amor”, testemunhou.

A nível interno, a caminhada para a JMJ 2022 nas EJNS faz-se, por exemplo, no “caderno de temas”, que usam em cada reunião, onde tentam que sejam de preparação “para as jornadas”, como aconteceu no mês de janeiro.

“Acredito que os próximos encontros e peregrinações estejam de encontro com o tema das jornadas e com a nova exortação apostólica. Depois toda a parte não espiritual, mais logística, de motivar os equipistas para esta missão que a Igreja nos pede, criarmos equipas que vão ajudar na organização da jornada”, observou.

‘Permanecei no Meu amor’ foi o tema do encontro nacional das Equipas de Jovens de Nossa Senhora, realizado entre 29 e 31 de março, em Fátima.

“Uma semana antes estive com D. Manuel Clemente, na noite de oração das equipas do setor de Lisboa, e pediu, concretamente, ajuda das equipas para organizar as missões”, contou Mariana Megre, adiantando que respondeu “sim” e que os 1000 jovens presentes em Fátima “se manifestaram euforicamente com este pedido”.

O Vaticano publicou esta terça-feira a exortação apostólica pós-sinodal ‘Cristo Vive’ do Papa Francisco para os jovens, que “vai ser extremamente útil” para o movimento, salienta Mariana Megre.

“Tem muitos pontos e frases boas que podem ser o mote para os temas dos nossos encontros e aprofundá-los. Vamos usar muito o documento para direcionar tudo o que temos de fazer nos próximos anos”, referiu a responsável Nacional das Equipas de Jovens de Nossa Senhora.

CB/OC

Partilhar:
Share