D. Américo Aguiar disse que o Papa será o primeiro peregrino a fazer a inscrição e convidou, na Assembleia da CNBB, todos os jovens do Brasil

Foto Agência ECCLESIA/PR

Aparecida, 30 ago 2022 (Ecclesia) – O presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 disse hoje que as inscrições para a Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer em Portugal, entre os dias 1 e 6 de agosto, vão abrir “até ao fim do mês de outubro”.

“O Papa será o primeiro peregrino a inscrever-se e acreditamos que será possível até ao final de outubro. E seguir-se-ão muitos e muitos do Brasil”, afirmou D. Américo Aguiar em conferência de imprensa realizada durante a Assembleia Plenária da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que decorre esta semana no Santuário Nacional de Aparecida.

O presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, com outros três elementos do Comité Organizador Local da jornada que vai decorrer em Portugal, estão a participar na Assembleia da CNBB e vão visitar algumas dioceses do Brasil para convidar e ajudar os jovens brasileiros a peregrinarem a Portugal.

“Temos uma certeza: Jornada Mundial da Juventude sem o Brasil não é mundial. Queremos que o contingente do Brasil seja o mais numeroso presente em Lisboa, no próximo verão, de 1 a 6 de agosto”, disse o bispo auxiliar de Lisboa aos jornalistas, em no Santuário Nacional de Aparecida.

D. Américo Aguiar lembrou que o objetivo é que “nenhum jovem se sinta descartado, se sinta fora deste convite”, porque “o convite não é para nenhuma elite, o convite é para todos os jovens do Brasil”.

O presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 referiu-se às dificuldades financeiras, que podem ser um “obstáculo” e disse que a organização quer criar as “melhores condições para que os jovens possam participar”, referindo também a oportunidade dos grupos se inserirem, na semana anterior à jornada, nas dinâmicas diocesanas, em todo o país, nos denominados “Dias nas Dioceses”.

“Que a Jornada de Lisboa possa ser um sinal de esperança, de carinho, de amor, no tempo difícil que estamos a viver”, desejou D. Américo Aguiar, lembrando que “há muitos jovens que só viveram desgraças, até agora”, que “não tiveram outra experiência.

O Papa tem esperança que a jornada de Lisboa possa ser um sinal de esperança para caminharmos rumo ao futuro”.

O presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 indicou também os temas que decorrem das encíclicas do Papa Francisco ‘Laudato Si’ e ‘Fratelli Tutti’ como marcantes na jornada de Portugal, desejando que a ecologia e a fraternidade sejam não só “tema de conversa”, mas um exercício do “quotidiano da vida” e uma prática da semana da JMJ.

“O pórtico de entrada da jornada não tem portinhas nem janelas, está escancarado a todos”, afirmou.

D. Américo Aguiar apresentou hoje a JMJ Lisboa 2023 na Assembleia Plenária da CNBB e convidou os bispos presentes a acompanharem os jovens até Lisboa, de 1 a 6 de agosto do próximo ano.

PR

Partilhar:
Share