Iniciativa insere-se na celebração da Semana da Vida 2020

Lisboa, 15 mai 2020 (Ecclesia) – A Igreja Católica em Portugal promove hoje, Dia Internacional da Família, uma vigília de oração, entre as 21h00 e as 21h30, com todas as dioceses ligadas através da página da Agência ECCLESIA no Facebook.

Às famílias é pedido que coloquem uma vela à janela, durante a vigília, acompanhando a oração do Rosário.

A iniciativa decorre no contexto da Semana da Vida 2020, que a Igreja Católica em Portugal está a celebrar até domingo, promovida pelo Departamento Nacional da Pastoral Familiar (DNPF).

A recitação do terço, esta noite, contar com a colaboração de famílias das dioceses do Algarve, Angra, Bragança-Miranda e Portalegre-Castelo Branco.

Esta manhã, no Vaticano, o Papa assinalou o Dia Internacional da Família, com uma oração: “Rezemos pelas famílias, para que cresça nas famílias o Espírito do Senhor, o espírito de amor, de respeito, de liberdade”.

A Igreja Católica em Portugal assinala de 10 a 17 de maio a 27ª edição da Semana da Vida, este ano atenta às lições da pandemia de Covid-19, que tornou as pessoas “mais conscientes da fragilidade comum a todos”.

As reflexões propostas pela Comissão Episcopal do Laicado e Família (CELF), através do Departamento Nacional da Pastoral Familiar, têm como tema “A fragilidade humaniza a vida”.

O presidente da CELF, D. Joaquim Mendes, disse à Agência ECCLESIA que a família “é um ‘tesouro escondido’ na Igreja”, por isso, esta semana especial é mais uma oportunidade, na sequência do confinamento, para “descobrir este ‘tesouro’ e consolidar a identidade da família como ‘Igreja doméstica’”.

“Esta Semana da Vida pode ser um tempo particular e uma oportunidade para que cada família cristã se redescobrir como ‘Igreja doméstica’, manifestação do mistério da Igreja, fortalecer os laços de amor e de comunhão entre os seus membros, de modo que, a Igreja-comunidade seja cada vez mais uma “família de famílias”, família amiga das famílias, família para os que não têm família, e rede de reconstrução da humanidade como família”, desenvolveu.

Ao mesmo tempo, acrescenta o bispo auxiliar de Lisboa, esta semana é uma oportunidade para “sensibilizar” a família para “o apreço e o cuidado dos seus membros, sobretudo dos mais frágeis e idosos, crescer no respeito e no amor mútuos”.

O guião para a Semana da Vida 2020 deixa uma palavra de homenagem a todos os que estão na linha da frente do combate à pandemia, nos “hospitais e centros de saúde, nos lares ou nas casas de solidão dos idosos”, profissionais ou voluntários, ou nas suas próprias casas, com os familiares.

“Tanta gente que cuida, tanta história da salvação, tanta redenção em curso: porque, quem cuida, salva”, pode ler-se.

A reflexão proposta pela Igreja Católica destaca que a atenção aos mais frágeis “humaniza aquele que cuida e humaniza a sociedade”.

é verdadeiramente humana uma sociedade compassiva, capaz de promover a justiça social e os mecanismos da solidariedade que a reequilibrem quando as consequências da fragilidade humana partilhada por todos se abatem sobre alguns”.

O tema deste ano foi inspirado pelo Congresso Internacional da Pastoral da Pessoa Idosa, sob o título ‘A Riqueza dos Anos’, que aconteceu em Roma, de 29 a 31 de janeiro, com a participação de uma delegação portuguesa.

Com o objetivo de evitar a propagação da pandemia do coronavírus, a documentação da Semana da Vida – cartaz, guião e oração pela vida – apenas está disponível em versão digital, no site www.leigos.pt.

OC

Portugal: «Nunca é demais refletir sobre o valor e a inviolabilidade da vida» – D. Joaquim Mendes

Partilhar:
Share