Iniciativa decorre de 26 de janeiro a 2 de fevereiro

Lisboa, 28 jan 2021 (Ecclesia) – A Igreja Católica em Portugal está a celebrar, de26 de janeiro a 2 de fevereiro, a Semana do Consagrado, propondo esta opção de vida religiosa como alternativa à “cultura do provisório”.

“Nestes tempos em que predomina a cultura do provisório que instiga ao experimentalismo, a fidelidade aos compromissos, sobretudo aos que implicam a entrega da totalidade da vida na lógica do Evangelho, é desvalorizada. Talvez isso ajude a perceber melhor a razão pela qual à nossa volta há tanta gente insatisfeita e insegura, pessoas com medo de tomar decisões e outras ainda com as marcas da frustração ou as feridas do fracasso”, escreve D. António Augusto Azevedo, presidente da Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios (CEVM), na mensagem para esta iniciativa.

O responsável cita a encíclica ‘Fratelli Tutti’ e o seu “sonho de uma humanidade mais fraterna”, a começas pelas famílias e comunidades católicas.

“Precisamos hoje de um renovado compromisso comunitário que favoreça a construção de comunidades cristãs mais evangélicas e por isso mais fraternas. Para que a fraternidade não fique numa proclamação bonita ou num ideal utópico e vazio, o mundo precisa do testemunho profético de comunidades religiosas orantes, acolhedoras, alegres, o que só acontece quando elas vivem unidas em autêntica fraternidade”, aponta o bispo de Vila Real.

A fidelidade e a felicidade na vida consagrada estão indissociavelmente ligadas a uma vivência comunitária marcada pelo amor fraterno, a entreajuda, a partilha da fé e dos bens, o diálogo intergeracional”.

A semana tem como tema ‘Consagrados: fiéis e felizes?’.

“Damos graças a Deus pelos homens e mulheres que, nas variadas formas de consagração, permaneceram fiéis ao espírito e ao compromisso que assumiram. Esta fidelidade é razão forte para se sentirem felizes e para merecerem o reconhecimento de toda a Igreja e da própria sociedade”, indica D. António Augusto Azevedo.

O bispo de Vila Real elogia quem faz “escolhas ponderadas e permanece fiel”, destacando que essa fidelidade é diferente de um “imobilismo ou cristalização”.

“Na Semana do Consagrado de 2021 pedimos a intercessão de São José, patrono da Igreja, para que proteja todos os consagrados e consagradas. A ele que foi homem fiel e justo, pai amado, pai na ternura, na obediência, no acolhimento, pedimos que guie o caminho dos consagrados na fidelidade a Jesus Cristo e ao seu Evangelho, na fidelidade à Igreja e à sua missão, segundo os carismas próprios”, conclui o presidente da CEVM.

A Conferência dos Institutos Religiosos de Portugal (CIRP) divulga online um conjunto de propostas de reflexão e oração para a Semana do Consagrado 2021.

Na Igreja Católica, a vida consagrada é constituída por homens e mulheres que se comprometeram, pública e oficialmente, a viver (indivualmente ou em comunidade) os votos de pobreza, castidade e obediência para toda a vida; hoje inclui leigos, sacerdotes, religiosas e religiosos.

OC

Partilhar:
Share