Felgueiras, 29 ago 2019 (Ecclesia) – A Juventude Mariana Vicentina (JMV) promoveu entre os dias 21 a 25 deste mês o seu encontro nacional, que reuniu 200 jovens dos grupos de todo o país ao longo de cinco dias, em Felgueiras, na Diocese do Porto.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a JMV informa que o seu “grande encontro anual” teve como tema ‘Animado pelo Espírito, faz-te à missão’ e o programa contou com vários momentos de formação, reflexão, oração e de convívio.

Por exemplo, os jovens refletiram sobre “o tema do encontro individual de cada um com Deus”, e ouviram vários testemunhos de outros jovens sobre como podem “construir uma relação profunda, sólida e alegre com Deus”, aprofundaram também o subtema do Espírito Santo, “meditando sobre os dons do Espírito Santo” e refletiram sobre “a missão de Igreja hoje” e foi ainda abordado o subtema da missão, “enquanto característica fundamental da espiritualidade vicentina”.

O programa levou os jovens vicentinos a visitar “várias obras de caridade” dos Concelhos de Felgueiras e Lousada onde tiveram “contacto direto com a realidade de apoio aos que mais precisam” e refletiram sobre como cada um “pode ser missão ao ajudar a tornar melhor a vida do outro”.

Dos momentos de oração destaca-se a celebração penitencial que convidou os participantes a despirem-se das “máscaras que se usam diariamente e que impedem de viver uma vida em pleno, cheia do amor de Deus”, dinamizaram uma celebração mariana, com procissão de velas, no Santuário de Santa Quitéria.

A reunião anual terminou com a Eucaristia de envio dos para as suas realidades comunitárias e cinco jovens para a Missão ‘Renascer Pra Esperança’, em Moçambique, depois da avaliação do encontro e apresentação do tema e plano de atividades para o ano pastoral 2019/2020.

O comunicado contextualiza que os grupos de jovens têm como “principal objetivo o serviço na paróquia”, a associação forma os seus elementos para serem “membros ativos na missão da Igreja”.

O 35.º Encontro Nacional da Juventude Mariana Vicentina realizou-se no Monte de Santa Quitéria, em Felgueiras.

Iniciado em Paris, e com uma presença mundial em mais de 66 países nos cinco continentes, o movimento juvenil está em Portugal há 35 anos, pertence “à grande Família Vicentina” – contam com o apoio dos padres da Congregação da Missão (Padres Vicentinos) e das irmãs Filhas da Caridade – e é fruto de um “desejo revelado” nas aparições de Nossa Senhora a Santa Catarina Labouré, Filha da Caridade, em 1830.

CB

Partilhar:
Share