Uma iniciativa para «cerca de 2000 jovens», de todo o país

Porto, 01 dez 2018 (Ecclesia) – O Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude – Porto está a coorganizar o evento ‘Panamá in Douro’, para quem não pode participar nas Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) 2019, dias 26 e 27 de janeiro, em Gondomar.

“Vamos viver, aprender, sentir e refletir, juntos no tão saboroso tema que o Papa Francisco nos propõe para esta jornada – ‘Eis a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua palavra’”, informa um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O programa da jornada, “ao estilo Jornada Mundial da Juventude”, começa com catequeses, em diversos pontos da vigararia que acolhe o encontro e depois do almoço fazem uma caminhada até ao Pavilhão Multiusos de Gondomar, que vai ser “o centro do grande encontro”.

Os jovens vão ser recebidos em festa e a tarde continua com “mais atividades de aprendizagem, partilha e reflexão”, sendo que o final da tarde e noite são “ocupados essencialmente com música, desde apresentação de um conhecido musical e concertos de animação”.

Os participantes do ‘Panamá in Douro’ entram na madrugada do domingo, 27 de janeiro, em vigília de oração e o “grande encontro encerra com Eucaristia”, o ponto mais alto desta iniciativa.

Um evento que está a ser preparado para todos os jovens de Portugal que não conseguem ir às JMJ 2019, “num local distante” como é o país anfitrião, e organização é da responsabilidade do Secretariado Diocesano da Juventude do Porto e “muitos institutos religiosos e movimentos juvenis”.

As inscrições estão oficialmente abertas a partir de hoje até dia 6 de janeiro 2019 e podem ser individuais, em grupo, e ainda para quem quer participar nos coros e para voluntários.

O encontro ‘Panamá in Douro’ está a ser projetado para cerca de 2000 jovens, dos 15 aos 35 anos, nos dias 26 e 27 de janeiro do próximo ano, e tem um custo de “15 panamás”.

O comunicado lembra que há cinco anos festejaram as JMJ 2013, realizadas no Rio de Janeiro (Brasil) “com uma grande festa nas margens do Rio Douro”.

A 34ª edição da JMJ, o maior evento internacional promovido pela Igreja Católica para os jovens, vai realizar-se entre 22 e 27 de janeiro no Panamá, na América Latina.

O Papa recentemente propôs o que chama de “revolução do serviço” numa mensagem aos jovens, crentes e não-crentes, através do YouTube.

 

Francisco inscreveu-se para a JMJ a 11 de fevereiro deste ano e vai deslocar-se ao Panamá de 23 a 28 de janeiro, e o Vaticano já divulgou o seu programa para as Jornadas Mundiais da Juventude do próximo ano.

As JMJ nasceram por iniciativa de São João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Cada JMJ realiza-se, anualmente, a nível diocesano no Domingo de Ramos, alternando com um encontro internacional a cada dois ou três anos numa grande cidade: em 1987, Buenos Aires (Argentina); em 1989, Santiago de Compostela (Espanha); em 1991, Czestochowa (Polónia); em 1993 em Denver (EUA); em 1995, Manila (Filipinas); em 1997, Paris (França); em 2000, Roma (Itália); em 2002, Toronto (Canadá); em 2005, Colónia (Alemanha); em 2008, Sidney (Austrália); em 2011, Madrid (Espanha); Rio de Janeiro (Brasil), em 2013; e Cracóvia (Polónia), em 2016.

As duas últimas edições internacionais foram presididas pelo Papa Francisco.

CB

JMJ2019: Vaticano divulga programa do Papa no Panamá

Partilhar:
Share