Na noite de domingo, a designada procissão da luz tem um “modo diferente de acontecer” com a recitação do terço passando em vários locais da cidade

Procissão – 2019 (Arquivo)

Porto, 27 mai 2020 (ECCLESIA) – O padre Rubens Marques, da equipa de organização da iniciativa da recitação do terço pelas ruas da cidade do Porto, disse à Agência ECCLESIA que a passagem da imagem de Nossa Senhora de Fátima vai ser uma “interpelação” para todos. 

“A presença de Maria na vida dos crentes é muito fortes, a ela nos entregamos nos momentos de alegria e esperança mas também de dúvidas e angústia como este tempo de pandemia, pensámos que fazer passar a imagem da Senhora de Fátima pelas ruas do Porto há-de ser uma interpelação, a quem estiver nas janelas e varandas, e a todos nós que vamos acompanhar, uma indicação forte que fez em Caná da Galileia, fazei tudo o que Ele vos disser”, afirmou em declarações à Agência ECCLESIA. 

O pároco da Senhora da Conceição, de onde sairá o andor que vai transportar a imagem, referiu ainda que esta “oração do terço pela cidade da Virgem, significa pelas ruas da cidade e para intercessão dos seus habitantes”. 

Por iniciativas de uma equipa de vigários, a tradicional “procissão da luz” este ano tem um “modo diferente de acontecer”, conta com a presença do bispo, D. Manuel Linda, e que se espera resultar “numa alavanca de alegria”. 

Vamos experimentar o colo maternal de Maria para nos acolher e sustentar, vai resultar mais esperança, será alavancada a alegria, porque não estamos sozinhos e depois uns com os outros numa sociedade que precisa tanto agora de solidarizar”. 

O padre Rubens Marques confessa ainda que a figura de Maria sempre teve lugar de destaque na sua vida.  

“A mim, pessoalmente, a figura de Maria na minha vida é muito importante, é com ela que aprendemos a ser discípula, a presença materna é tão importante, a ela recorremos e nela sossegamos, caminhamos com mais amparo e, por isso, com mais esperança”, assume. 

Na entrevista à Agência ECCLESIA o sacerdote referiu “as velas nas varandas e janelas” e  que a imagem de Nossa Senhora de Fátima irá ser transportada de carro, e ao longo do percurso são recitados os mistérios, passa “no Bairro do Falcão, Igreja da Areosa, paróquia da Boavista, paróquia de Ramalde, e por último junto ao Forte de São João da Foz”. 

“Nas cinco paragens a oração do terço vai ser com a população residente e D. Manuel Linda dará a bênção; junto ao Hospital de Santo António o bispo diocesano rezará as três Avé Marias e uma oração muito especial por todos os doentes mas também pelos profissionais de saúde que merecem todo o nosso apreço”, adiantou. 

A procissão acontece este domingo, dia 31 de maio, encerramento do mês de Maria, com início marcado para as 20h30.

SN

Partilhar:
Share