Porto, 22 out 2021 (Ecclesia) – A Igreja de Santa Clara, no Porto, vai reabrir hoje ao público, após ter sido alvo de obras de conservação e restauro desde 2016, num investimento global que ultrapassou os 2,5 milhões de euros.

A cerimónia vai contar com a presença da secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Ângela Ferreira.

A responsável destaca em comunicado que “esta intervenção profunda demonstra, uma vez mais, que o património é o nosso lugar-comum, como bem coletivo que a todos compete cuidar e preservar, numa ótica de fruição presente, mas também de compromisso com as gerações futuras”.

A intervenção representou um investimento total de 2,5 milhões de euros, comparticipado em 85% pelo Programa Operacional Norte 2020 e pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, com o Mecenato da Irmandade dos Clérigos e da Fundação Millennium BCP. Esta candidatura contou ainda com o apoio da Associação Comercial do Porto e da Câmara Municipal do Porto.

“Só com esta visão partilhada e participada, com que diariamente nos comprometemos, o património cultural, pode ser, além de história, um veículo transformador da sociedade e dos territórios”, sublinha Ângela Ferreira.

A Igreja de Santa Clara, localizada no centro histórico do Porto, classificado como Património da Humanidade reconhecido pela UNESCO desde 1996, é apresentada como “um dos melhores exemplares das denominadas igrejas forradas a ouro do barroco joanino”, sendo uma “peça relevante na arte portuguesa dos séculos XVII e XVIII que conserva a sua estrutura arquitetónica gótica”.

OC

Partilhar:
Share