Porto, 14 mai 2021 (Ecclesia) – A igreja da Ordem da Trindade, na cidade do Porto, foi hoje classificada como “monumento de interesse público”, com a portaria nº 195/2021, informa a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN).

“A fundação deste conjunto arquitetónico, integrada no processo de transformação da cidade medieval em cidade moderna, contribuiu para definir e consolidar uma nova centralidade na vivência urbana do Porto, mais tarde reconhecida pela instalação da própria sede do município na mesma praça”, lê-se no sítio da DRCN.

A igreja da Ordem da Trindade, no centro da cidade do Porto – entre o edifício do Paços do Concelho e a estação de metro da Trindade -, foi edificada no século XIX, segundo projeto do arquiteto bracarense Carlos Amarante, que incluía o edifício original do hospital anexo.

A Direção Regional de Cultura do Norte informa que a construção deste templo “prolongou-se por todo o século”, a nave foi aberta ao culto em 1841, “11 anos antes de se iniciar a obra da capela-mor, terminada em 1892”, e de ser inaugurado o hospital.

“A imponente fachada granítica e a sóbria linguagem neoclássica do exterior conjugam-se com os retábulos de talha, entre os quais se destaca o retábulo-mor, assinado por Marques da Silva e datado já de 1903”, acrescenta o organismo.

A informação publicada no sítio online da Direção Regional de Cultura do Norte assinala que os edifícios da igreja e do Hospital da Trindade se congregam como um “harmonioso complexo estrutural de assistência religiosa, concordante com a vocação auxiliadora da Ordem da Trindade”.

CB/OC

Partilhar:
Share