D. Manuel Linda sublinhou centralidade do serviço na vida cristã

Porto, 22 nov 2021 (Ecclesia) – A Diocese do Porto celebrou este sábado e domingo a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), este ano assinalada a nível local, com desafios à participação das novas gerações na transformação da Igreja e da sociedade.

D. Manuel Linda encontrou-se com 3 mil jovens, no Santuário do Monte da Virgem, desafiando os participantes na celebração de sábado a falar aos seus colegas sobre a próxima edição internacional da JMJ, que vai decorrer em Lisboa, de 1 a 6 de agosto de 2023.“Falai aos jovens sobre a JMJ e dizei que o bispo conta a presença de todos”, referiu.

Os jovens fizeram a pé o percurso desde o Terreiro da Sé no Porto até ao Monte da Virgem em Gaia, numa iniciativa organizada pelo Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude (SDPJ).

Na conclusão da sua homilia, citada pela ‘Voz Portucalense’, o bispo do Porto manifestou o desejo de que o Santuário Diocesano do Monte da Virgem seja “o maior pulmão espiritual da Diocese do Porto”.

Após o almoço partilhado decorreu um concerto musical com o grupo brasileiro ‘Missão Caris’.

Já no domingo, solenidade de Cristo-Rei, o bispo do Porto presidiu à Missa na Catedral, exortando os jovens a construir o “Reino que se edifica no serviço” e a servir os outros “naquela solidariedade que une dores e nelas manifesta o amor”.

Os cristãos não hipotecam o Reino de Deus às razões da cultura massificada e dominante, por mais sedutora que se apresente. Pelo contrário, intentam a sua mudança pela educação e timbre de vida, pela contestação do mal reinante, pelo eventual recurso à objeção de consciência para que o mal não se banalize, pelo empenho nas causas dos descartados da sociedade do consumo e bem-estar e pelo pedido orante, tantas vezes formulado por vozes humildes”.

Na conclusão da sua homilia, D. Manuel Linda lembrou o processo sinodal em curso, na sua fase diocesana.

Foto: Voz Portucalense

“O Papa Francisco convocou-nos para atitudes de sinodalidade.  Aliás, para nós, hoje é mesmo o dia de apresentação desta preocupação em cada uma das Paróquias. Ela também passa por, sob a moção do Espírito de Deus, discernir como ser Igreja fiel aos valores do Reino de Deus para os transpor para o mundo. E como fazer com que todos os cristãos assumam esses critérios, os vivam, difundam e celebrem”, observou.

A Igreja Católica promoveu este domingo, nas dioceses de todo o mundo, a sua festa anual com os jovens católicos, pela primeira vez na solenidade litúrgica de Cristo-Rei, por decisão do Papa Francisco.

OC

Partilhar:
Share