Conselho presbiteral enalteceu o projeto pela “beleza e qualidade”

Foto Diocese do Porto, imagem antiga do Seminário Maior

Porto, 21 fev 2020 (Ecclesia) – A Diocese do Porto apresentou a proposta de requalificação do edifício atual do Seminário Maior na última reunião do Conselho Presbiteral, que enalteceu “a beleza e qualidade” do projeto.

“Os padres congratularam-se unanimemente com a proposta apresentada, felicitando o autor do projeto, o Bispo e a Equipa do Seminário, não só pela proposta partilhada com este Conselho, mas também pela beleza e qualidade da mesma, na medida em que o projeto corresponde às expetativas do clero, para quem este edifício tem uma marca afetiva e simbólica inapagáveis”, refere um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O arquiteto responsável, Pedro Resende Leão, deu a conhecer o projeto que procura responder a vários objetivos, desde “dotar o seminário de 53 quartos” ao “garantir formas de sustentabilidade financeira à obra de requalificação das atuais edificações e criar uma renda própria que sustente a existência futura do Seminário”. 

“Serão preservadas todas as caraterísticas únicas de uso e de vida comunitária que o atual Seminário proporciona:  Capela interior, Oratório, Sala da Direção Espiritual, Refeitório, Bar, Jardim e Ringue, salas de aula, Biblioteca e Museu de Arte Sacra”, garantiu o arquiteto responsável. 

Também nesta reunião D. Manuel Linda, bispo do Porto, mostrou-se “agradado com o ânimo e entusiasmo dos conselheiros, face à proposta apresentada” e lembrou “a urgência de readaptação do Pavilhão 5 do Seminário do Bom Pastor, para a instalação do Seminário Diocesano Missionário Redemptoris Mater”, informa o comunicado.

O encontro dos Conselho Presbiteral terminou com o vigário judicial, cónego Alfredo Leite, a deixar “algumas considerações de âmbito canónico, associadas à pastoral do Batismo”, intitulado “Batismo, a arte do possível”. 

SN

Partilhar:
Share