Bispo presidiu à Missa da Ceia do Senhor na Sé de Castelo Branco

Foto: Paróquia da Sé de Castelo Branco

Castelo Branco, 01 abr 2021 (Ecclesia) – D. Antonino Dias disse, esta quinta-feira, na Missa da Ceia do Senhor, que os cristãos devem estar ao serviço dos outros, com total disponibilidade.

“Também vós deveis lavar os pés uns aos outros e isto significa prestar aos outros todos os serviços mesmo os mais humildes e humilhantes”, referiu o Bispo de Portalegre – Castelo Branco.

O responsável falava do tradicional gesto do lava-pés, na Missa que evoca a Última Ceia, simbolizando o amor ao próximo, à imagem do que fez o próprio Jesus, segundo o relato dos Evangelhos; em 2021, devido à pandemia, este gesto não se realizou durante a Eucaristia.

Na celebração, que decorreu na Sé de Castelo Branco, D. Antonino Dias afirmou que a “disponibilidade” é uma característica fundamental dos cristãos.

“O acolhimento e a atenção às necessidades dos outros” deve ser o pilar da vida dos cristãos, acentuou o responsável católico, para quem o mundo só é renovado quando a Eucaristia é a sua “fonte espiritual”.

A celebração, que evoca a Última Ceia de Jesus, assinala a instituição da Eucaristia e do sacerdócio, na Igreja Católica.

O bispo de Portalegre-Castelo Branco sublinhou que a Eucaristia fica “fragmentada” se não for traduzida no amor concreto, rejeitando qualquer “duplicidade de caracter” nos cristãos, que devem ser “sensíveis com os pobres e com os humildes”.

LFS/OC

Partilhar:
Share