José Luís Nunes Martins

Se uma qualquer desgraça se abateu sobre ti e com ela lutas a cada dia, então, talvez seja bom não julgares que a vencerás hoje. Aquele que assume que a guerra durará, não perde tempo nem ânimo com as desilusões que lhe causam as vãs esperanças.

Se hoje o teu dia é bom, então talvez seja muito bom vivê-lo ao máximo, enquanto não passa o tempo e, com ele, o teu bom momento.

Assim, quer o teu hoje seja bom ou mau, importa que aprendas a viver e a preparar-te para os tempos que hão de vir.

Se o amanhã for mesmo tão duro quanto o previste, eis que não te surpreenderá e lutarás mais atento e calmo.

Quem se prepara para perder o que tem de melhor na vida, toma-o hoje como é, precioso.

Se o amanhã for mesmo muito bom, serás ainda mais grato, porque aqueles que passam a vida a sonhar que a vida lhes reserva apenas dias bons, vivem a maior parte da sua vida em grande frustração e adiamento, e mesmo quando a vida lhes dá o que desejaram, sentem apenas alívio… e começam logo a sonhar ainda mais alto.

És tu que escreves o teu destino. Com o que decides hoje. Com a tua atitude e com o aquilo que fazes face aos bons e aos maus tempos. Não escolhemos o que nos acontece, mas somos chamados a escolher a nossa resposta a cada coisa que chega à nossa vida.

O tempo da tua vida é-te dado aos poucos. Aproveita cada dia. Como se fosse o primeiro, sem passado algum a pesar-te. Como se fosse o último, sem nenhum futuro para onde te adiares. Como se fosse o único… que, na verdade, é mesmo!

Partilhar:
Share