D. Manuel Clemente reflete sobre impacto da pandemia nas celebrações centrais do calendário católico

 

Lisboa, 09 abr 2020 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa convidou a viver a Páscoa, em temos de pandemia, colocando as “preocupações” e “restrições” nas mãos de Deus, em oração.

“As tantas preocupações que se vão juntando, queremos transformá-las em oração, quer dizer, não as queremos viver sozinhos, queremos vivê-las com Deus, um Deus que está sempre presente e é sempre criador de vida, recriador dela quando está a perigar ou mesmo que possa desaparecer”, refere D. Manuel Clemente, numa intervenção em vídeo para a Agência ECCLESIA.

“Por causa destas circunstâncias, esta Páscoa tem de ser inteiramente de Deus, com uma disponibilidade total da nossa parte”, acrescenta.

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa recorda as limitações materiais e de pessoal que “pesam” sobre as várias instituições de solidariedade.

“Desde que esta crise sanitária surgiu, nós ficamos, por um lado, mais restritos na nossa atuação pastoral, impedidos de estar tão próximos das pessoas, fisicamente, como gostamos de estar, e é para isso que estamos”, assinala.

D. Manuel Clemente deseja “uma Santa Páscoa, como Deus quiser, que será sempre da melhor maneira possível”.

O responsável sublinha que os párocos não podem celebrar com o povo, mas não deixam de celebrar “pelo povo”.

O cardeal-patriarca de Lisboa deixa um incentivo às redes familiares e comunitárias, mesmo sem presença física, para que dediquem uma “atenção espiritual” às suas vidas.

O depoimento destaca que nas dioceses se procura “responder àquilo que é possível responder com as limitações que a situação sanitária”, mas sobretudo “responder por dentro, responder como Jesus respondia, a partir do Pai, onde as coisas começam e onde as coisas se concluem”.

“Dirijo a todos os votos de uma Santa Páscoa, ou seja, de um tempo de Páscoa que seja de Deus em nós. Não a que gostaríamos de fazer, só por nós, nos âmbitos famílias, comunitários, como é costume e bom costume”, conclui D. Manuel Clemente.

Ao longo da Semana Santa, a ECCLESIA publica mensagens em vídeo dos bispos portugueses, com a colaboração dos serviços diocesanos, a respeito da celebração da Páscoa em tempos de pandemia.

OC

A Agência Ecclesia agradece às várias dioceses o envio da gravação das mensagens pascais

Partilhar:
Share