Lisboa, 05 abr 2018 (Ecclesia) – A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) informa que quatro cristãos, três da mesma família, morreram num ataque reivindicado o autoproclamado ‘Estado islâmico’ na cidade de Quetta, no sul do Paquistão.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a AIS explica que homens armados “dispararam à queima-roupa” contra um riquexó motorizado e mataram os três ocupantes, que eram todos da mesma família, e o motorista do veículo.

Segundo o secretariado português da fundação pontifícia, horas depois do ataque, o autoproclamado ‘Estado Islâmico’ divulgou que os seus militantes atacaram “combatentes cristãos”, numa declaração veiculada pela sua agência de notícias, a ‘Aamaq’.

O ataque na cidade de Quetta, na capital da província do Balochistão, no sul do Paquistão, aconteceu na noite desta segunda-feira, um dia após a Páscoa.

A AIS realça que a região estava em “alerta elevado”, desde Sexta-Feira Santa, 30 de março, uma vez que “haveria indícios que “algum ato violento poderia estar a ser preparado”.

Neste contexto, recorda que uma semana antes do Natal de 2017 um atentado bombista, numa igreja em Quetta, provocou a morte a nove pessoas e ferimentos em cerca de 60 cristãos.

A Fundação Ajuda à Igreja que Sofre lembra também que 71 pessoas morreram, no dia 28 de março de 2016, Domingo de Páscoa, num ataque contra a comunidade cristã, num parque da cidade de Lahore.

CB

Partilhar:
Share