Iniciativa envolve a ONG SOPRO e a Associação «Amigos da Montanha»

Lisboa, 14 ago 2019 (Ecclesia) – A organização não-governamental portuguesa SOPRO, em parceria com a Associação ‘Amigos da Montanha’, ajudou a equipar uma sala de aula em Moçambique com capacidade para 50 alunos sentados.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, esta ONG adianta que o projeto educativo está ligado à Missão de São Francisco de Assis em Mangunde, na Província de Sofala.

A mesma fonte refere ainda que “esta ação só foi possível” graças aos fundos recolhidos durante a Meia Maratona de Barcelos organizada pela Associação ‘Amigos da Montanha’.

Uma iniciativa que permitiu recolher cerca de dois mil euros de donativos e que teve como lema ‘Juntos pela Beira’, em alusão à catástrofe natural que atingiu gravemente aquela região moçambicana, com a passagem do ciclone Idai em março deste ano.

A SOPRO refere que vai continuar empenhada em angariar fundos que permitam às crianças, os jovens e os adultos moçambicanos regressar gradualmente às aulas, depois da destruição provocada pelo ciclone.

O projeto ‘Quero a minha Escola de Volta’ pretende a médio prazo ajudar a equipar várias salas de aula ligadas a missões atualmente em marcha no território moçambicano.

No comunicado são citadas as missões de Machanga (40 carteiras), Estanquinha (112 carteiras) e Barada (500 carteiras), esta última “a mais afetada pelo ciclone Idai”.

“Acreditamos que Pequenos Gestos Mudam o Mundo, por isso agradecemos a todos os que já contribuíram e aos que possam vir a contribuir para continuar a ajudar Moçambique!”, referem os promotores destas ações de solidariedade.

JCP

Partilhar:
Share