Marcelo Rebelo de Sousa enviou mensagem, com votos de «esperança, alegria e confiança»

Tete, Moçambique, 14 mai 2019 (Ecclesia) – O missionário português D. Diamantino Antunes foi ordenado bispo este domingo, diante da Catedral de Tete, e tomou posse desta diocese moçambicana.

A celebração foi presidida pelo arcebispo de Nampula, D. Inácio Saure, contando com a presença da maioria dos membros da Conferência Episcopal de Moçambique, além de sacerdotes, religiosos, religiosas e autoridades civis.

‘Gaudium et Spes’ (Alegria e Esperança) é o lema que D. Diamantino Antunes escolheu para o seu episcopado.

O religioso do Instituto Missionário da Consolata foi nomeado pelo Papa Francisco, a 22 de março, como novo bispo da Diocese de Tete

O prelado, de 52 anos, é natural de Albergaria dos Doze, em Leiria; tem licenciatura em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa, e doutoramento em Teologia Dogmática pela Universidade Gregoriana, em Roma.

Após a ordenação episcopal, foi lida uma mensagem do presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

“Foi com grande alegria que soube da nomeação do padre Diamantino Guapo Antunes, por sua santidade o Papa Francisco, para ser bispo de Tete, em Moçambique. Uma alegria pela honra concedida pela primeira vez a um missionário da Consolata português no mundo, facto que muito deverá orgulhar toda a equipa de missionários e o seu incansável trabalho junto da população moçambicana, há décadas”, escreveu o chefe de Estado, num texto divulgado pelo site dos Missionários da Consolata.

Rebelo de Sousa aludiu ao “momento particularmente difícil” que assola a província de Tete, mas também as de Sofala, Chimoio e Zambézia, após as recentes tragédias naturais, deixando votos de “esperança, alegria e confiança”.

As famílias de Tete terão no novo bispo Diamantino Antunes um pastor abnegado, um amigo generoso, e um irmão na Fé, sempre próximo, sempre disponível. Assim tem sido o seu trabalho como missionário em Moçambique desde 1992, assim seguramente continuará a ser esta nova missão em Tete, redobrada em responsabilidade e redobrada em esperança”.

O padre Eugénio Butti, superior dos Missionários da Consolata em Portugal, esteve em Moçambique para a ordenação episcopal, falando numa “celebração lindíssima”.

“A celebração aconteceu ao ar livre, com os cantos e as danças realizadas num clima de muita sacralidade”, relata.

OC

Moçambique: «O que se está a assistir neste momento é trágico» – D. Diamantino Antunes

Partilhar:
Share