DR

Braga, 25 Mai 2020 (ECCLESIA) – O Centro Missionário da Arquidiocese de Braga (CMAB) está solidário com “os irmãos” da Diocese de Pemba (Moçambique) que têm sido atacados “alegadamente, a um grupo militante «jihadista», com o objetivo de impor uma lei islâmica na região”.

No documento enviado à Agência ECCLESIA, o CMAB refere que a diocese moçambicana (Província de Cabo Delgado) tem “vínculos estreitos com a Arquidiocese de Braga pela assinatura do acordo de cooperação missionária entre elas e pelos laços de partilha com a Paróquia de Santa Cecília de Ocua onde se encontra uma comunidade missionária bracarense, neste momento constituída unicamente por leigos”, lê-se.

Depois de uma semana dedicada à encíclica «Laudato Si», o CMAB recorda que “estes ataques acontecem numa zona onde recentemente foram descobertos e estão a ser explorados recursos naturais como carvão, gás natural e jazidas de pedras preciosas”.

Cabo Delgado tem atualmente “diversos megaprojetos a serem explorados por empresas estrangeiras e com residuais benefícios para a população local”, sublinha a nota.

Perante estes casos, a CMAB alerta para a “responsabilidade de denunciar o que acontece” com aquele povo, caso contrário, as atitudes “serão coniventes com as do dominador, do consumidor ou de um mero explorador dos recursos naturais, em que os interesses económicos prevalecem sobre o bem comum”, salienta a nota.

LFS

CMAB – Solidariedade com Cabo Delgado

Partilhar:
Share