Coordenadores nacionais fazem um «balanço espetacular» das semanas de missão e cardeal-patriarca diz que são uma «primavera de Igreja»

Lisboa, 16 mar 2019 (Ecclesia) – Os coordenadores nacionais da Missão País 2019 disseram à Agência ECCLESIA que a avaliação do projeto neste ano “excede as expectativas”, tanto para os mais 3000 missionários como para os habitantes das 55 localidades que acolherem universitários de 43 faculdades.

Para Matilde Limbert e Manuel Cortes o balanço da Missão País 2019 é “espetacular” porque as pessoas “gostaram muito que o projeto passasse nas suas terras” e foram transformadas por ele.

“Quando vemos três mil jovens universitários que tiram uma semana das suas férias para se pôr ao serviço de Deus, dos outros, da Igreja, é sinónimo que é uma coisa boa”, disse Manuel Cortes.

“Sendo um projeto de Deus, é difícil correr mal. As pessoas aderem e gostam sempre muito”, sublinhou Matilde Limbert.

Os coordenadores da Missão País 2019 lembram que falta uma etapa do projeto, porque ele inclui a preparação, a pré-missão, o decorrer da missionação, durante uma semana, e depois a pós-missão.

“O pós-missão é este tempo em que todas as relações entre os missionários, dos missionários com as comunidades e a relação com Deus tem de ser estimulada”, lembram os coordenadores nacionais.

Matilde Limbert e Manuel Cortes afirmaram também que a missão continua com visitas aos locais que acolherem cada Missão País, campos de férias nesses locais e desenvolvimento de Núcleos de Estudantes Católicos nas várias Faculdades.

“Tudo vai alimentando a vontade de servir mais o outro, de servir mais a Igreja”, referem os coordenadores nacionais da Missão País 2019.

Durante esta semana, a Missão País promoveu Missas de agradecimento pelo decorrer do trabalho missionário de norte a sul do país, que se concluíram este sábado com uma Eucaristia presidida por D. Manuel Clemente, na Igreja de São Domingos, em Lisboa.

Para o cardeal-patriarca de Lisboa, o valor maior da Missão País está no facto de ser uma iniciativa dos jovens.

“Tudo isto é verdadeiramente uma ‘Primavera da Igreja’, não só por esta participação, mas ser uma iniciativa juvenil, porque isto é deles para eles”, afirmou D. Manuel Clemente.

O cardeal-patriarca lembrou a relevância do projeto Missão País para os universitários, que regressam com “muita força e com muito vigor” às suas universidades após cada semana de missionação.

Na Missa de encerramento da Missão País 2019 foram anunciados os responsáveis nacionais da Missão País 2020, agora a cargo de Joana Cerqueira e Miguel Cordovil.

PR

 

Partilhar:
Share