Organização está a preparar um mosaico com fotografias pela Semana Mundial de Ação Conjunta 2019

Foto Cáritas Portuguesa

Lisboa, 03 out 2019 (Ecclesia) – A Cáritas Portuguesa apresentou o livro ‘Mala da Partilha – Histórias de Vida’, que são cartas, testemunhos de refugiados, emigrantes e imigrantes, pela Semana Mundial de Ação Conjunta 2019 da organização católica, que termina este sábado, 5 de outubro.

“Uma panóplia de testemunhos bastante diferentes que mostram a forma como as pessoas se sentem mais ou menos integrados, quais foram os desafios também na sua viagem até chegarem e depois também a história de integração em Portugal”, disse a coordenadora desta obra, Filipa Abecasis, em declarações à Agência ECCLESIA.

A responsável operacional na Unidade Internacional da Cáritas Portuguesa explica que as cartas demonstram as “várias vertentes da migração” e “é muito interessante comparar” o testemunho de quem chega a Portugal “com os portugueses que partiram”.

A Cáritas Portuguesa recolheu 90 cartas e tiveram autorização para publicar 71 testemunhos, as cartas variam de tamanho, “algumas mais longas e outras mais curtas”, e algumas pessoas estão em Portugal há 20 anos mas também têm de crianças “que estão cá há dez anos a estudar”.

“Mudar os hábitos adquiridos em Nova Iorque e vir para Lisboa foi uma boa mudança. Atualmente, após quase 28 anos a viver e Terras de Camões, posso dizer que me sinto verdadeiramente em casa. Portugal é a minha casa e é onde me sinto bem e feliz, juntamente com a minha família” – Jeny Chen, nasceu em Taiwan, viveu 22 anos no Brasil e está Portugal desde 1990.

A entrevistada contextualiza que as cartas/testemunho foram recolhidas na iniciativa a ‘mala da partilha’, uma iniciativa que “correu bastante bem” e foi “diferente do que normalmente” costumam organizar, que passou por Setúbal, Lisboa, Braga, Vila Real, Bragança, Porto, Aveiro, Beja e Funchal.

“Decoramos uma daquelas malas antigas de pele de viagem que andou por todo o país, por nove dioceses, partiu em outubro do ano passado de Setúbal e terminou em maio no Funchal. E ainda foi para Roma com o nosso presidente da Cáritas Internacional, cardeal António Tagle”, explicou.

O cardeal filipino Luis Antonio Tagle, que esteve em Portugal em maio deste ano, escreveu o prefácio da nova publicação e conta também a história de migração da sua família, da China para as Filipinas para onde foi viver com um tio.

Foto Cáritas Portuguesa

A Cáritas Portuguesa apresentou o livro ‘Mala da Partilha – Histórias de Vida’, na Câmara Municipal de Santarém, e o livro foi publicado no âmbito da campanha ‘Partilhar a Viagem’ da Caritas Internationalis, que foi lançada pelo Papa Francisco, em 2017, com o mote “acolher, proteger, promover e integrar” migrantes e refugiados.

Filipa Abecasis recorda que, desde setembro de 2007, têm desenvolvido “algumas atividades”, como “a partilha do pão entre a comunidade migrante e as comunidades de acolhimento”, na qual tiveram “bastante sucesso, e nestas iniciativas participam também as Cáritas Diocesanas e os Secretariados Diocesanos das Migrações.

Desde domingo, 29 de setembro, Dia Mundial do Migrante e Refugiado, todos os países da Confederação Cáritas foram convidados a “promover ações de acolhimento a migrantes e refugiados” pela sua Semana Mundial de Ação Conjunta, que termina este sábado.

Neste contexto, Filipa Abecasis adianta que a instituição em Portugal está a organizar um mosaico, com a frase «são pessoas não apenas migrantes», construída com fotografias de imigrantes e comunidades de acolhimento, à semelhança da capa do livro ‘Mala da Partilha – Histórias de Vida’.

A responsável operacional na Unidade Internacional da Cáritas Portuguesa destaca que o “principal” destas iniciativas “é dar voz e palco aos migrantes, imigrantes e refugiados”.

PR/CB

 

Partilhar:
Share