Jornadas Nacionais promovidas pelo organismo vão decorrer a 23 e 24 de setembro

Lisboa, 22 jul 2021 (Ecclesia) – Isabel Figueiredo, diretora do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais (SNCS), disse à Agência ECCLESIA que a pandemia trouxe mudanças ao setor que obrigam a um novo “olhar”.

“Um olhar atento, focando o presente, mas também conseguindo afastar um pouco para projetar o futuro”, assinala a responsável.

O tema vai estar no centro das Jornadas Nacionais de Comunicação Social, que este ano decorrem a 23 e 24 de setembro.

“A comunicação transformou a pandemia e esta transformou-nos a nós”, aponta a diretora do SNCS.

Para Isabel Figueiredo, mais do que fazer um “balanço do certo e do errado” no que foi feito durante os últimos meses, interessa “olhar para a frente”, estando “junto dos profissionais, de quem comunica”.

“A pandemia tem feito que estejamos sempre a falar sobre comunicação”, sublinha a convidada na emissão desta quinta-feira no Programa ECCLESIA (RTP2).

A diretora do SNCS elogia a forma como profissionais e instituições conseguiram alterar a forma de comunicar, adaptando-se às limitações impostas pela Covid-19.

“Foi preciso ter a capacidade de perceber como fazer mais e melhor”, refere.

Em 2020, as jornadas nacionais decorreram em formato online, debatendo a comunicação em tempo de pandemia em seis setores: informação, assessoria, imprensa regional, conteúdos digitais, eventos online e geração Z.

Já este ano, a 14 de maio, o SNCS e a Obra Nacional da Pastoral do Turismo (ONPT) promoveram um colóquio sobre os desafios da era pós-pandemia nos respetivos setores, pedindo atenção e tempo para as pessoas.

D. João Lavrador, presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Socais, convidou os participantes a reconhecer o papel dos jornalistas para “dar voz” a quem sofre com a pandemia, num trabalho de proximidade.

O bispo de Angra deixou uma palavra de “felicitação” a todos os que trabalham nos media, em particular a nível das dioceses católicas, e realçou o apelo do Papa para uma “informação com sabedoria”.

O encontro contou com um comentário à mensagem de Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2021 (16 de maio), que desafia os media a sair das redações para ir ao encontro do quotidiano das pessoas.

Francisco afirma a necessidade de ir ao encontro da “vida concreta”, no trabalho jornalístico, particularmente neste momento de pandemia.

“Há o risco de narrar a pandemia ou qualquer outra crise só com os olhos do mundo mais rico”, alerta.

O programa das Jornadas Nacionais de Comunicação Social, assim como as indicações para as inscrições, serão divulgadas nos próximos dias.

PR/OC

Partilhar:
Share