Tony Neves

A Diocese de Viana do Castelo criou a Equipa ‘Laudato Si’ para a salvaguarda da Criação e conversão Ecológica da Igreja. Assim consta no decreto de nomeações. Ora isto vem mesmo a propósito do Ano Especial Laudato Si, lançado pelo Papa no 5ºaniversário da publicação desta grande encíclica do papa Francisco.

O Vaticano, através do dicastério para a promoção do desenvolvimento humano integral, lançou uma série de iniciativas para a vivência deste ano especial, agora marcado por esta pandemia mundial. Começa por fazer um pouco de memória: ’cinco anos passaram e a encíclica parece cada vez mais oportuna’. Refere esta pandemia global como marca dos 5 anos da Laudato Si. Diz:’a encíclica pode realmente fornecer uma bússola moral e espiritual capaz de criar um mundo mais solidário, pacífico e sustentável.(…). Temos de criar uma nova maneira de viver juntos, unidos no amor, compaixão e solidariedade’. E diz adiante: ’a covid deixou claro o quão todos estamos profundamente interconectados e interdependentes’.

A urgência da situação exige respostas imediatas. Por isso, foi preparado um programa para todo o ano. Saliento alguns dos momentos mais fortes: a 15 de Outubro haverá o encontro ‘reinventando a aliança global de educação’; a 21 de Novembro acontecerá o Encontro ‘a Economia de Francisco’; por ocasião do Fórum Mundial de Davos vai acontecer uma mesa redonda no Vaticano, de 26 a 29 de Janeiro.

Ideia original é o de criar comunidades que acreditem num mundo totalmente sustentável, no espírito da Ecologia Integral do papa Francisco. Assim, convidam-se várias instituições a iniciar um percurso de sete anos para tentar implementar a Laudato Si, rumo à ecologia integral. Assim, há um programa ‘Laudato Si Famílias’, ‘Laudato Si Dioceses’, ‘Laudato Si Escolas’, ‘Laudato Si Universidades’, ‘Laudato Si Hospitais – Centros de Saúde’,’Laudato Si Empresas – Fazendas’, ‘Laudato Si Ordens Religiosas’. A ideia é de, durante sete anos, tentar aplicar os princípios e objectivos gravados na Laudato Si em todos os ambientes.

Em jeito de síntese, aí vão os sete princípios Laudato Si: 1. Resposta ao clamor da terra (maior uso de energias renováveis e limpas; promoção da biodiversidade); 2.Resposta ao clamor dos pobres (defesa dos humanos mais frágeis); 3. Economia Ecológica (produção sustentável, comércio justo, consumo e investimentos éticos…); 4. Adopção de estilos de vida simples; 5. Educação Ecológica; 6. Espiritualidade Ecológica; 7.Ênfase no envolvimento da comunidade e na acção participativa para cuidar da criação nos níveis local, regional, nacional e internacional.

A ideia parece simples, mas a sua concretização implica empenho e mudança de vida. Esse é sempre o grande objetivo que temos dificuldade de concretizar. Um estilo de vida mais simples, mais fraterno e mais ecológico é decisivo para o presente e para o futuro da humanidade.

O Papa Francisco, líder mundial desta ecologia integral, deixa um apelo: ’todos nós podemos cooperar como instrumentos de Deus para o cuidado da Criação, cada um de acordo com a sua própria cultura, experiência, envolvimentos e talentos’.

Nesta nossa terra, casa comum de todos, tudo está interligado e esse é o desafio do presente e do futuro: nas tempestades do mundo, ou nos salvamos abraçados uns aos outros ou nos afogamos juntos. A escolha é nossa e queremos todos sobreviver!

 

 

Partilhar:
Share