«A celebração litúrgica típica ou normal é a que se realiza com o canto» – D. José Cordeiro

Fátima, 24 jan 2023 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional de Liturgia (SNL), da Igreja Católica em Portugal, publicou o livro ‘Canto do Celebrante’, para que o presidente da celebração possa cantar as orações coleta, sobre as oblatas e a oração depois da comunhão.

“Valioso contributo para a arte de presidir do ministro celebrante, especialmente os bispos e os presbíteros; O canto na celebração da Missa com o povo é de suma importância; cantar a Missa, isto é, rezar a íntima união do canto sagrado às palavras, constitui parte necessária ou integrante da Liturgia eucarística”, destaca D. José Cordeiro, presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade.

Numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, pelo SNL, o arcebispo de Braga explica que o canto e a música na Liturgia “não são para animar ou suscitar emoções estéticas, mas são algo integrante do culto divino”.

O Secretariado Nacional de Liturgia informa que esta segunda edição do livro ‘Canto do Celebrante’ foi atualizada com os textos da terceira edição do Missal  Romano (2021), e apresenta a música das orações coleta, sobre as oblatas e depois da comunhão.

O presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade explica que foram excluídos desta edição o Ordinário da Missa, os prefácios e outros textos presentes no novo Missal, e, “em compensação”, apresentam as orações coletas e depois da comunhão de “todos os domingos, solenidades e festas” e as orações sobre as oblatas das principais solenidades.

“Por motivos pastorais, diversos graus de participação são propostos para a Missa cantada, de tal modo que seja sempre possível, segundo as possibilidades de cada assembleia, tornar a celebração da Missa mais solene graças ao canto, escreve D. José Cordeiro, na apresentação da segunda edição do livro ‘Canto do Celebrante’.

CB

Partilhar:
Share