D.Manuel Clemente presidiu à Missa da Meia-Noite na catedral diocesana

Foto Lusa, D. Manuel Clemente

Lisboa, 25 dez 2019 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa afirmou hoje na Missa da Noite de Natal que “há muita gente à espera do Natal” porque “trevas não faltam”.

D. Manuel Clemente referiu-se à necessidade de todos estarem “disponíveis e atentos à novidade de Deus, que surpreende sempre”, procurando a luz onde se encontram trevas, nomeadamente quando não se vê quem reclama auxílio, nos contextos de perseguição aos cristãos e às minorias e na “natureza que se contamina e ofusca”.

“Há muita gente à espera do Natal que lhe devemos”, sublinhou o cardeal-patriarca de Lisboa

Para D.Manuel Clemente, o essencial das celebrações destes dias está na possibilidade de ter a “alma luminosa” e de todos se tornarem “presentes aos outros”.

“Não valem os presentes só por si sem nos tornarmos nós presentes aos outros, atentos prestáveis e realmente próximos”, disse D. Manuel Clemente na homilia da Missa da Meia-Noite.

Para o cardeal-patriarca de Lisboa, “nenhuma luz de fora” pode dar “o Natal de Cristo”, podendo mesmo distrair do “essencial”.

“Não vale muito termos as ruas artificialmente iluminadas e não tivermos a alma luminosos. Nem valem montras atrativas de mil coisas se não tivermos ganho a única qualidade que importa”, referiu.

PR

Partilhar:
Share