Documento regista 518 mil euros em donativos

Lisboa, 17 jan 2022 (Ecclesia) – A Fundação JMJ Lisboa 2023 publicou este mês o ‘Relatório e Contas 2020’, que mostra “o esforço humano e financeiro” que implica a organização do evento.

O padre Joaquim Vieira Loureiro, tesoureiro da Fundação, disse ao jornal ‘Voz da Verdade’, do Patriarcado de Lisboa, que este documento vai permitir “acompanhar melhor, e de forma transparente, como se vai construindo a Jornada Mundial da Juventude” (JMJ).

O balanço reportado o 31 de dezembro de 2020 dava conta de 598 842,10 euros de ativo e um total de passivo de 23 074,69 euros, com fundos patrimoniais no valor de 575 767,41 euros (96,14% do ativo).

O relatório, publicado na página oficial da JMJ 2023, regista um total de donativos superior a 518 mil euros.

O padre Joaquim Vieira Loureiro assinala que o documento explica o papel da Secretaria-Geral, do Gabinete de Comunicação, da Direção de Pastoral e Eventos Centrais, da Direção Dias na Diocese, da Direção de Acolhimento e Voluntariado, da Direção de Financiamento, da Direção de Finanças e da Direção de Logística da organização.

“Foram alteradas algumas direções na estrutura da organização por vários desafios postos ao longo do caminho em 2021, como a junção das direções de financiamento e das finanças, para uma melhor sensibilização das necessidades, ou por exemplo o nascimento da direção do Caminho23, que tem como objetivo fazer chegar a JMJ a todos os cantos do mundo. Aqui conseguimos ver o dinamismo da organização e como à medida que o tempo passa, e as necessidades mudam, e nós, ajustamo-nos”, precisa o responsável.

O ‘Relatório e Contas 2020’ da Fundação JMJ Lisboa 2023 foi auditado e aprovado pela Deloitte.

“Desde o primeiro momento que quisemos que as contas da Fundação fossem auditadas. Com a colaboração da Deloitte, uma das maiores prestadoras de serviços, com reputação estabelecida em Portugal e no mundo, e que partilha os valores e preocupações ambientais com a JMJ, o Relatório e Contas foi auditado e aprovado pela Deloitte”, realça o tesoureiro da Fundação.

A edição internacional da Jornada Mundial da Juventude de Lisboa vai decorrer entre 1 e 6 de agosto de 2023.

O anúncio da escolha da capital portuguesa aconteceu a 27 de janeiro de 2019, no Panamá.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

As edições internacionais destas jornadas promovidas pela Igreja Católica são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma, e desde então a JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

OC

Partilhar:
Share