Lisboa, 20 jun 2019 (Ecclesia) – A exposição coletiva ‘Estoutro’ realizada no contexto do Dia Mundial do Refugiado, que se assinala esta quinta-feira, pode ser visitada de 3 a 10 de julho, no Espaço Cultural Mercês, em Lisboa.

“‘Estoutro’ pretende ligar duas dimensões do outro que não conhecemos, mas trazemos para perto de nós”, disse Inês Espada Vieira à Agência ECCLESIA.

Uma das comissárias da mostra explica que “em diferentes linguagens, com diferentes contributos” a exposição lembra que “a arte é testemunho e forma de intervenção cívica”.

“De pensarmos o nosso lugar no mundo e como queremos ser, que país queremos ser, que cidadãos queremos ser neste momento em que é preciso dar uma resposta humanitária”, acrescentou Inês Espada Vieira, da Paróquia de São Tomás de Aquino, no Patriarcado de Lisboa, que acolheu uma família monoparental de refugiados.

A exposição coletiva ‘Estoutro’ apresenta obras de diversos artistas plásticos portugueses, pelo Dia Mundial do Refugiado 2019.

A ONU – Organização das Nações Unidas instituiu o Dia Mundial do Refugiado a 20 de junho, no ano 2000; a Igreja Católica assinala o Dia Mundial do Migrante e Refugiado este ano com o tema ‘Não se trata apenas de migrantes, no dia 29 de setembro.

PR/CB/OC

 

https://agencia.ecclesia.pt/portal/portugal-acolhimento-de-1010-refugiados-ainda-bastante-aquem-do-expectavel-andre-costa-jorge/

Partilhar:
Share