Fátima, 14 dez 2019 (Ecclesia) – Faleceu esta sexta-feira na Casa Diocesana do Clero, em Fátima, o padre Luís Henrique Francisco, com 82 anos e 58 de sacerdócio.

De acordo com uma informação divulgada pela Diocese de Leiria-Fátima, a celebração das exéquias, presidida pelo cardeal D. António Marto, vai ter lugar na igreja paroquial de Casal dos Bernardos, esta segunda-feira, dia 16, às 10h30, seguindo-se o enterro no cemitério local.

“Luís Henriques Francisco, o mais novo de 11 irmãos, nasceu no dia 8 de fevereiro de 1937, em Casal dos Bernardos, na época da freguesia da Freixianda, filho de José António Francisco e de Emília Henriques. Entrou para o Seminário de Leiria em 1948. Concluído o curso de teologia, foi ordenado sacerdote no dia 15 de agosto de 1961, pelo bispo D. João Pereira Venâncio, na catedral de Leiria”, refere a nota da diocese.

Para além do trabalho paroquial na Marinha Grande, Batalha, Aljubarrota, o padre Luís Henrique Francisco foi capelão militar em Timor, entre 1968 e 1971, regressando depois às paróquias de Rio de Couros e de Formigais, no concelho de Ourém, onde exerceu o ministério pastoral até 2011.

Desde 2011, o padre Luís Henrique reside na Casa Diocesana do Clero, por motivos de saúde.

“O padre Luís Henriques era um homem de poucas palavras e com grande sentido de retidão, verdade e justiça. Levando vida moderada e simples, cultivou a curiosidade intelectual através da leitura e da reflexão. Nos tempos livres, gostava de jogar cartas, xadrez e damas, alcançando notável qualidade como jogador. No ministério pastoral, privilegiou o apoio às famílias, na vivência e educação religiosa, a celebração da liturgia e a promoção do serviço de confissões, especialmente em ordem à celebração do Natal e da Páscoa”, refere o vigário-geral da Diocese de Leiria-Fátima.

“Ao comunicar o falecimento deste dedicado sacerdote, a Igreja diocesana de Leiria-Fátima agradece a Deus o dom da sua vida e ministério, confia-o à misericórdia divina, manifesta gratidão à Casa do Clero que dele cuidou com zelo e competência, especialmente nos últimos anos com o agravar-se do seu estado de saúde. Aos familiares e amigos apresenta sentidas condolências”, acrescenta o padre Jorge Guarda

PR

Partilhar:
Share