Leria, 27 nov 2013 (Ecclesia) – D. António Marto encerrou, em Leiria, o Ano da Fé com apelos a um “prolongar no tempo” os efeitos positivos que as iniciativas desencadearam na diocese e saudando a ordenação diaconal num tempo “árido” de vocações sacerdotais.

“Oxalá se possam prolongar no tempo os efeitos positivos do Ano da Fé, visto que a fé é um caminho que continua toda a vida. O Ano da Fé termina, mas continua o desejo de manter viva toda a riqueza que recebemos ao longo dos seus dias e meses”, afirmou o bispo de Leiria – Fátima, na celebração no domingo onde presidiu à ordenação diaconal de Fábio Bernardino, a primeira desde novembro de 2011.

Apontando ao tema pastoral para este ano, «A beleza e a alegria de viver em família», o bispo referiu, ser o âmbito familiar “o primeiro” a iluminar a vocação, “como berço da fé e do amor”, segundo um comunicado do Gabinete de Informação e Comunicação (GIC), da diocese de Leiria-Fátima enviado à Agência ECCLESIA.

“As vocações são dom de Deus, mas precisam de um terreno propício para desabrocharem e florescerem: as famílias e comunidades de fé viva, alegre, orante e contagiante”, lembrou o bispo pedindo aos diocesanos “coragem” e “a força da fé” para optarem por uma “entrega total” ao “serviço do seu povo”, para ultrapassar “um momento árido de vocações ao sacerdócio” que a Igreja diocesana atravessa.

LS

Partilhar:
Share