Miguel Serra fala em «preocupação permanente» com a ecologia

Lisboa, 26 mai 2022 (Ecclesia) – Miguel Serra,  professor de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), alerta os seus alunos para a importância das “questões ecológicas” porque esta problemática “deve ser uma preocupação permanente”.

“Desde cedo que sempre fui alertando os alunos para estas questões nas aulas, mas as escolas também têm o programa «EcoEscolas», disse à Agência ECCLESIA o docente de EMRC, que integra também a Rede ‘Cuidar da Casa Comum’.

De 22 a 29 deste mês decorre a Semana ‘Laudato Si’, inspirada na encíclica de 2015 do Papa Francisco sobre a ecologia integral, um documento que “desperta as pessoas para as questões ambientais”.

“É importante saber que a questão do cuidar do ambiente não está desligada do cuidar do ser humano”, sublinhou Miguel Serra.

Para além das questões ambientais, o docente de EMRC também esteve envolvido numa operação de acolhimento de refugiados da Ucrânia.

“A questão da Ucrânia é, claramente, um cuidado pelo ser humano, uma situação urgente e emergente”, realçou o membro da Rede ‘Cuidar da Casa Comum’, ao Programa ECCLESIA emitido, esta quinta-feira, na RTP2.

O que se está a passar naquele país do leste europeu “é uma desgraça ao mais alto nível”, afirmou.

Se existisse “um princípio de cuidado ecológico, a guerra nunca teria começado”.

A mobilização das pessoas para as questões ecológicas “é fundamental”, por isso a escola “é muito importante”, sublinha.

O ser humano “deve ter essa consciência ambiental” porque anda “muito centrado em si mesmo”, aponta o docente de EMRC.

Para o entrevistado, a encíclica ‘Laudato Si’ ajuda o ser humano a “libertar-se do antropocentrismo” e a entender-se como “uma criatura entre as criaturas”.

HM/LFS/OC

Partilhar:
Share