Vaticano procura «novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral»

Cidade do Vaticano, 26 mai 2020 (Ecclesia) – O Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral incentiva à realização de iniciativas no Ano Especial dedicado à encíclica ‘Laudato Si’, em especial durante o ‘Tempo da Criação’, de 1 de setembro a 4 de outubro.

“Encorajamos o povo de Deus a acelerar os passos à procura de novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral, planeando atividades para o Tempo da Criação”, escreve o secretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé), mons. Bruno-Marie Duffé, divulga o portal ‘Vatican News’.

O ‘Tempo da Criação’, é um mês de oração e ação ecuménica, entre o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, a 1 de setembro, e a Solenidade de São Francisco de Assis, no dia 4 de outubro,

“O Tempo da Criação é um evento anual que incentiva a oração e ação pela nossa casa comum. Nos últimos anos, milhares de católicos nos seis continentes organizaram eventos para celebrar o Tempo da Criação. Em 2019, o Papa Francisco emitiu a primeira declaração papal sobre esse tempo”, explicou o secretário do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integra, que promove este Ano ‘Laudato Si’.

Segundo mons. Bruno-Marie Duffé, a celebração do ‘Tempo da Criação’ é “especialmente oportuna” este ano por causa da pandemia do coronavírus Covid-19 e o dicastério da Santa Sé está a trabalhar para “desenvolver uma resposta abrangente à pandemia”, abordando as “necessidades imediatas” daqueles que sofrem hoje como as “necessidades a longo prazo de criar sociedades mais justas”, informa o ‘Vatican News’.

Neste contexto, o sacerdote francês recordou as palavras do Papa Francisco sobre o Covid19 no 50.º Dia da Terra, na audiência geral de 22 de abril: “Como a trágica pandemia do coronavírus nos demonstra, só unidos e cuidando dos mais frágeis podemos vencer os desafios globais”.

Este domingo, o Papa Francisco lançou um ano especial para “chamar a atenção para o grito da terra e dos pobres”, que termina a 24 de maio de 2021, no contexto dos cinco anos da sua encíclica ecológica e social ‘Laudato Si’.

O ano especial que vai ser promovido pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral visa envolver “as famílias, dioceses, ordens religiosas, universidades, escolas, unidades de saúde e o mundo dos negócios, com especial atenção às empresas agrícolas”.

CB

Partilhar:
Share