Jovens de Coruche e de Lavre planeiam vestir t-shirts e integrar «um grande movimento nacional» pedido pelo Comité Organizador Local da JMJ 2023

Foto: Grupo de Jovens Missionários Reparadores de Coruche

Évora, 26 nov 2020 (Ecclesia) – O grupo de Jovens Missionários Reparadores de Coruche, na paróquia de São João Batista, vão, na manhã do dia 28, participar numa missão no Bairro dos Pobres, da cidade, respondendo ao desafio da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023.

Há algumas semanas, quando os casos de Covid-19 estavam a aumentar na localidade, o grupo de jovens, decidiu afixar um cartaz onde disponibilizava contactos para que pessoas a necessitar de ajuda “para compras de supermercado e farmácia”, entrassem em contato com os jovens, explica Ana Dias à Agência ECCLESIA.

Agora, com os números mais controlados, mas desafiados pela organização da JMJ Lisboa 2023, para fazer dos dias 28 e 29, um tempo de missão, os jovens decidiram rumar ao Bairro dos Pobres, para pelas ruas ir conversando e ajudando quem mais precisa.

O grupo, com jovens entre os 15 e os 18 anos, são assíduos à missão.

“Vamos sempre fazendo algumas coisas: Já ajudámos no Banco Alimentar Contra a Fome, participamos também do peditório da Liga Portuguesa Contra o Cancro, animamos a eucaristia na paróquia com o padre Elias Martins”, conta a jovem estudantes do 11º ano na área de ciências.

O grupo está a preparar-se para as Jornadas Mundiais da Juventude e entende este passo como essencial para juntos fazerem alguma coisa.

“Já recebemos as t-shirts e vamos usá-las no fim-de-semana de missão quando estivermos no Bairro dos Pobres”, assegura a jovem de 16 anos.

Foto: Maria Carvalho Vacas

Em Lavre, o recém grupo de jovens vai, “se o tempo deixar”, deslocar-se ao lar de idosos.

“O Centro Social e Paroquial de Santo António tem um pátio que nos permite estar ao ar livre, distanciados mas próximos dos utentes. Estamos a planear passar lá a manhã de domingo a cantar e a rezar com eles”, conta à Agência ECCLESIA a jovem de 15 anos, Maria Carvalho Vacas.

Habituada às dinâmicas de grupos de jovens, pela sua ligação aos campos de férias do Jesuítas, a jovem, estudante no 10º ano, diz que o grupo, que junta jovens dos 14 e os 16 anos, dá ainda os primeiros passos, quer como conjunto quer também no conhecimento do que são as Jornadas Mundiais da Juventude.

“Ainda é um tema recente. Muitos jovens não sabiam o que é, mas já introduzimos o tema e mostramos alguns vídeos. As t-shirts das JMJ Lisboa 2023 estão a chegar, entre hoje e amanhã, e vamos vesti-las durante a missão que vamos fazer no sábado”, conta.

O grupo tem ainda a intenção de na paróquia, distribuir frases alusivas ao Advento, “unindo a missão da JMJ ao tempo que vamos começar a viver”, explica Maria Carvalho Vacas.

A organização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, em Lisboa, e as dioceses portuguesas convidaram os jovens a participar num “grande movimento nacional” que pretende levar “esperança e alegria a todo o país”, nos dias 28 e 29 de novembro.

“Desafiamos cada jovem a fazer missão onde quer que esteja, dando assim expressão ao tema proposto pelo Papa Francisco para a JMJ Lisboa 2023: ‘Maria levantou e partiu apressadamente’ Lc 1, 39)”, explica o Comité Organizador Local da JMJ 2023, em nota divulgada online.

LS

Partilhar:
Share