Encontro reuniu lideranças juvenis da região

Foto Agência ECCLESIA/PR, Jovens de Salvador, Bahia

Paulo Rocha, enviado da Agência ECCLESIA ao Brasil

Salvador, Brasil, 09 set 2022 (Ecclesia) – Os jovens do estado brasileiro da Bahia querem fazer a diferença na Jornada Mundial da Juventude que vai decorrer em Lisboa, em agosto de 2023, e evangelizar com “festa, alegria, animação”.

“Da Bahia vão ter festa, alegria, animação e acima de tudo um fervor e a felicidade de chegar a Portugal e fazer a diferença”, disse à Agência ECCLESIA o padre Josuel Jesus, que coordena a Pastoral Juvenil na região da Bahia.

Foto Agência ECCLESIA/PR, Padre Josuel Jesus

O sacerdote, pároco nas periferias de São Salvador da Bahia, garantiu a presença de muitos jovens em Portugal para “fazer a festa bonita e alegre que é viver com o Santo Padre a JMJ”.

O padre Josuel Jesus disse que querem chegar a Portugal “com o coração vibrante de felicidade e mostrar o que a Bahia e o Brasil tem para oferecer, que é alegria de evangelizar”.

Pároco de Alagados e São João Paulo II, o sacerdote acolheu uma delegação do Comité Organizador Local (COL) da JMJ Lisboa 2023 que apresentou a jornada que vai acontecer no próximo ano aos diferentes grupos de jovens da Arquidiocese de Salvador que estavam presentes e a outros da região da Bahia que seguiram a sessão por videoconferência.

Amanda é da paróquia de Nossa Senhora de Fátima e Stella Maris e está a preparar a sua primeira participação na jornada com um grupo de pelo menos 25 jovens na expectativa de ver a sua vida transformada.

“Eu sei que Deus prepara grandes coisas para nós e vou de coração aberto para fazer o que ele quiser”, afirmou.

David Miguel, da Comunidade Emanuel, participou nas últimas três jornadas e deseja ir também à próxima com o desejo de “encontrar irmãos em Cristo de todo o mundo”.

“Estar com os jovens cantando e dançando nas ruas de Lisboa após o tempo da pandemia vai ser uma alegria”, afirmou, acrescentando que o grupo tem a intenção de estar na semana anterior, nos Dias nas Dioceses, em Coimbra, passar por Fátima e depois viver a semana da JMJ Lisboa 2023.

André Lisboa foi voluntário na JMJ do Rio de Janeiro, Cracóvia e Panamá e prepara-se para ser voluntário também na JMJ Lisboa 2023 por se sentir, assim, “mais parte” da jornada.

“Eu nunca tive interesse em ser peregrino. O sentimento de pertença é o que acabamos por despertar quando somos voluntários da jornada, sentindo-nos mais parte do encontro”, disse André Lisboa, vestindo uma t-shirt da JMJ Lisboa 2023 enviada por uma amiga de Portugal, também voluntária nas jornadas anteriores.

Foto Agência ECCLESIA/PR, delegação do COL com o cardeal Sérgio da Rocha

Presente na sessão com lideranças de vários grupos de jovens, o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, sublinhou a determinação em fazer chegar o convite para participar na jornada a todos os jovens.

“Apesar das dificuldades e dos problemas, acolhem com alegria e emoção a possibilidade de rumarem até Portugal, mesmo sabendo que têm um grande obstáculo, para as possibilidades reais de cada um deles. Mas acolhem o convite de sorriso aberto e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para os ajudar a participar na JMJ”, afirmou D. Américo Aguiar.

De passagem pelo encontro do COL com os jovens da Bahia, o arcebispo de Salvador, o cardeal Sérgio da Rocha, disse que “se todo o Brasil está motivado para participar na Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, Salvador mais ainda”.

“Queremos que a nossa juventude possa continuar a evangelizar outros jovens. E que Jornada de Lisboa seja para todos nós um momento especial de animação da juventude, contando com os próprios jovens”, disse o cardeal D. Sérgio da Rocha.

Uma delegação do COL da JMJ Lisboa 2023 está a percorrer algumas capitais estaduais do Brasil para apresentar a jornada que vai acontecer em Portugal e motivar para a participação dos jovens brasileiros.

PR

Partilhar:
Share