Padre Nuno Amador sublinha propostas deixadas aos jovens, com destaque para iniciativas mensais a cada dia 23

Lisboa, 23 nov 2020 (Ecclesia) – O padre Nuno Amador, da Direção de Pastoral da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, que vai decorrer em Lisboa, disse à Agência ECCLESIA que o percurso para o evento “já começou” e aponta ao futuro, para lá desse verão.

“Quanto melhor for a preparação, mais frutos dará a jornada e deixará também sementes que continuam a germinar”, referiu o sacerdote, em entrevista emitida hoje no Programa ECCLESIA (RTP2).

Após a passagem dos símbolos da JMJ, este domingo, no Vaticano, a organização enfrenta agora “trabalhos logísticos” e também propostas centradas na “pastoral, nas pessoas e dos corações”.

A pensar nesta preparação dos jovens de todo o mundo, a equipa portuguesa do ‘Click To Pray’ prepara ainda as propostas de oração da manhã e da tarde no dia 23 de cada mês.

As meditações são inspiradas nas reflexões e discursos do Papa Francisco aos jovens, ao longo do pontificado, e traduzidas em todas as línguas da plataforma ‘Click To Pray’: português, espanhol, francês, inglês, italiano, alemão, chinês, vietnamita e japonês.

O padre Nuno Amador destaca que a JMJ é um acontecimento com “muitos eventos” dentro da própria jornada, mas a organização “não quer que seja apenas um evento pontual”.

O sacerdote do Patriarcado de Lisboa fala numa “oportunidade para um caminho e renovação da fé e da pastoral juvenil”, num momento em que a história de Deus se “cruza” com a história dos jovens participantes.

A JMJ 2023 é a primeira edição internacional do evento em Portugal e existe a “preocupação de envolver de todas as dioceses, com criatividade”; nestes três anos, cada dia 23 serve para celebrar a própria jornada.

Através de dinâmicas em grupos de jovens, posts nas redes sociais ou gestos solidários, este é um caminho que já se vai vivendo um pouco por todo o país.

Tendo como centro a Igreja do Parque das Nações, em Lisboa, esta “será uma proposta que procura mobilizar e lembrar” o evento.

Face a situação pandémica que se vive, a organização convida as pessoas a assistirem ao aos momentos através da transmissão online na página de Facebook da JMJ ou no Youtube do Patriarcado de Lisboa.

A preparação tem também um “itinerário catequético” para quatro anos que se chama ‘Rise Up’ e que engloba o antes e o pós jornada.

Os tempos preparatórios pretendem também que exista “uma dimensão de intergeracionalidade”, os jovens têm “a criatividade, o sonho e o fulgor”, mas os “mais velhos têm a capacidade de alinhar essas coisas e de as ajudar a concretizar”, contextualiza o padre Nuno Amador.

Sendo um “momento de evangelização”, a JMJ deve entrar em todas etapas da vida e a pastoral universitária não fica de fora.

“As universidades têm um papel fundamental” nesta caminhada rumo às JMJ em Lisboa, assume o responsável católico.

PR/LFS

JMJ 2023: Jovens portugueses recebem os símbolos das Jornadas, «passo importante» rumo a Lisboa (c/fotos)

 

Partilhar:
Share