Diocese promove caminhada até grande encontro mundial de Lisboa, com marca especial a cada dia 23

Porto, 23 abr 2021 (Ecclesia) – O diretor do Secretariado da Pastoral Juvenil do Porto disse que a preparação para a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza em Lisboa, em 2023, é uma oportunidade de “renascer” para a comunidade católica.

“Queremos que a preparação para a Jornada Mundial da Juventude não seja somente uma questão de pastoral juvenil, mas seja um renascer, um novo Pentecostes em toda a Igreja diocesana do Porto”, referiu à Agência ECCLESIA o padre Jorge Nunes.

Na caminhada rumo à JMJ 2023 o responsável pelo Comité Organizador Diocesano (COD) do Porto realçou que “todos os setores da pastoral, movimentos, institutos religiosos e congregações” estão envolvidos na preparação deste evento mundial.

“Acreditamos que vai ser uma vivência muito forte em todas as comunidades”, sublinhou o padre Jorge Nunes.

A pandemia colocou alguns entraves na preparação da JMJ 2023, mas no início do próximo ano pastoral o responsável pretende que a diocese “esteja toda envolvida” e “comece a receber conteúdos”.

“Ainda não podemos chegar às pessoas como estávamos habituados”, admitiu o responsável do COD do Porto.

Apesar das contingências devido ao confinamento, a juventude do Porto “não ficou parada e não esteve ativa somente nas redes sociais”.

“Tivemos jovens muito dinâmicos no terreno, no apoio aos mais pobres e na criação de projetos para chegar às pessoas mais desfavorecidas”, apontou.

Quando as paróquias começaram a transmitir as celebrações online, recordou o sacerdote, foram os “jovens que estiveram na primeira linha”.

O diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil realça que a juventude do Porto “sempre foi muito ativa” e a JMJ veio dar “um novo alento para essa atividade”.

Até 2023, no dia 23 de cada mês, os Comités Organizadores Diocesanos promovem uma atividade com os jovens portugueses.

Para esta sexta-feira, o COD do Porto organiza, em parceria com os Combonianos, uma atividade relacionada com a Semana das Vocações.

“Os jovens foram desafiados e divididos por continentes e vão dar dados de missão nestes continentes”, adiantou o padre Jorge Nunes.

A iniciativa termina, às 21h30, com uma vigília concerto missionário.

LFS/OC

A página oficial da JMJ 2023 destaca a “feliz coincidência” de, em abril, o dia 23 ocorrer na 58.ª Semana de Oração pelas Vocações.

“Os Comités Organizadores aproveitaram a ocasião e este mês dão especial ênfase ao assunto. Exemplo disso são as dioceses de Bragança, Braga, Viseu e Leiria-Fátima que estão a preparar uma vigília de oração pelas vocações”, pode ler-se.

 

Partilhar:
Share