Francisco destacou importância do comboio de alta velocidade, que comemora 10 anos

Cidade do Vaticano, 16 set 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco incentivou hoje no Vaticano a Rede Ferroviária Italiana a “ser mais atrativa, sustentável e solidária”, destacando a sua importância para o país.

“A Rede Ferroviária Italiana é para o país um meio de transporte e conexão fundamental, além de ser um suporte e incentivo para o desenvolvimento económico e social”, disse, numa audiência que decorreu na Sala Clementina, informa o sítio ‘Vatican News’.

Francisco incentivou a rede a “ser mais atrativa” para atrair investimentos, “melhorar a qualidade, promover o comércio e gerar novas realidades de empreendedorismo”.

O Papa referiu também a importância de este meio de transporte “económico” para o mundo dos negócios e para os cidadãos ser “cada vez mais sustentável”, procurando respeitar “o território” e as suas comunidades, para que o seu “impacto seja o mais baixo possível e as emissões de dióxido de carbono reduzidas ao mínimo”.

Sobre a solidariedade pediu que “favoreça as famílias” e “ajude” quem têm “mais dificuldades devido à idade avançada, limitações físicas ou baixos ordenados”.

No seu discurso, o Papa dirigiu-se também aos diretores da Rede Ferroviária Italiana e afirmou que lhes “são confiadas” questões relacionadas com a “segurança no trabalho, contratos, a sustentabilidade ambiental”, aspetos normativos e “interação com o território”.

Este ano, a Rede Ferroviária Italiana está a comemorar dez anos do comboio de Alta Velocidade, que o Papa destacou como “uma obra pública de importância estratégica”, por criar um “elo essencial nos principais eixos do país” e oferecer a milhares de passageiros um “serviço de alta qualidade todos os dias”.

“Os progressos realizados e as inovações introduzidas neste breve espaço de tempo são realmente sensacionais”, acrescentou Francisco.

Neste contexto, exemplificou com o “aumento na rapidez” das viagens, “um aumento nos serviços e no conforto dos passageiros” e uma “interação cada vez mais forte com os territórios e com outros meios de transporte”.

CB/OC

Fotos: Vatican News

Partilhar:
Share