Desabamento de viaduto provocou pelo menos 3 mortos e uma dezena de feridos

Foto: EPA / Luca Zennaro

Cidade do Vaticano, 14 ago 2018 (Ecclesia) – A Diocese de Génova está em oração pelas vítimas da queda de um viaduto registada hoje naquela região, que de acordo com um balanço provisório do Governo italiano, provocou pelo menos 35 mortos, entre os quais uma criança.

Em declarações publicadas esta tarde, pelo portal Vatican News, o bispo auxiliar de Génova expressa a “preocupação” da Igreja Católica local por causa desta tragédia, que poderá ter proporções ainda mais graves.

“Estamos a rezar para que tenhamos o menor número possível de vítimas, mas será muito difícil, porque é uma área muito habitada”, realçou D. Nicolò Anselmi.

A ponte Morandi, que desabou esta manhã, integrada na auto-estrada A10 em Génova, terá colapsado segundo as autoridades devido a “um problema estrutural”.

Na altura “pelo menos 20 automóveis, entre carros e camiões” estavam a passar por aquela ligação, entre as localidades de Polcevera e Morandi.

Os destroços do viaduto – numa extensão de 200 metros – e as viaturas afetadas caíram em cima de vários edifícios, de estradas e também de uma linha férrea.

Uma tragédia que além dos já referidos 35 mortos, provocou de acordo com o balanço provisório das autoridades pelo menos mais 10 feridos, alguns deles em estado grave.

A ponte em causa é uma obra com mais de 50 anos, construída entre 1963 e 1967, e segundo os meios de informação locais terá beneficiado de obras de  renovação há cerca de dois anos.

Para o final desta tarde, a partir das 17h30 locais, está previsto um momento de oração em comunidade, “uma adoração eucarística” pelas vítimas na Paróquia de Santa Zita, em Génova, com a participação de familiares das pessoas afetadas por esta tragédia.

JCP

Partilhar:
Share