Lisboa, 14 set 2020 (Ecclesia) – A Fundação Fé e Cooperação (FEC), da Igreja Católica em Portugal, informa que a exposição interativa ‘not for sale’ e o documentário ‘vi(r)agens’ são dois projetos que integram a ‘Semana Verde Europeia’ 2020, num conjunto de iniciativas que começa hoje.

Numa nota enviada à Agência ECCLESIA, a organização católica portuguesa informa que a Comissão Europeia lançou esta segunda-feira “um conjunto de iniciativas e eventos de organizações” que abordam o tema ‘Natureza e Biodiversidade’, e que vão decorrer até 22 de outubro.

A FEC explica que a exposição interativa ‘not for sale’ e o documentário ‘vi(r)agens’ são ações do projeto ‘Juntos Pela Mudança’, promovido com a Associação ‘Casa Velha – Ecologia e Espiritualidade’ e a CIDSE – Rede Internacional de organizações católicas para o desenvolvimento.

A exposição ‘not for sale’ é uma mostra artística, que se apresenta de forma digital, no contexto da atual crise pandémica, onde a artista Rita RA explora plástica e digitalmente materiais como o papel, o vidro e o metal, a terra, a pedra e a água, enquanto o documentário que “retrata histórias de resiliência e ativismo climático, em Portugal e Moçambique” questiona sobre: “Que VI(R)AGENS teremos que fazer?”

A Fundação Fé e Cooperação destaca que a ‘Semana Verde da União Europeia’, entre os dias 19 e 22 de outubro, é apresentada como “uma oportunidade de repensar a relação com a natureza, alterar as atividades que estão na origem da perda de biodiversidade e da crise ecológica” e “ponderar” as implicações para a economia e a sociedade.

Segundo a organização católica portuguesa para o desenvolvimento a ‘Semana Verde da União Europeia’ vai leva “diversos líderes europeus” a analisar a forma como as políticas da UE, “nomeadamente o Pacto Ecológico Europeu, podem ajudar a proteger e restaurar a natureza”, sendo um “marco no caminho” para a Conferência das Partes (COP) para a Convenção sobre a Diversidade Biológica, prevista para 2021, onde os líderes mundiais vão adotar “um plano de ação para a biodiversidade por um período de 10 anos”.

CB

Partilhar:
Share