Assembleia Plenária debate realidade nacional e europeia, «à luz da doutrina social»

Fátima, 29 abr 2019 (Ecclesia) – O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Manuel Clemente, disse hoje em Fátima que os católicos devem recordar valores como defesa da vida e direitos laborais, ao tomarem decisões em ano de eleições europeias e legislativas.

No discurso de abertura da Assembleia Plenária da CEP, a primeira de 2019, o cardeal-patriarca de Lisboa falou, entre outros temas “da defesa da vida, dos nascituros aos idosos”, e “das condições materiais e laborais que a garantam”, passando ainda pela liberdade religiosa, a luta contra a corrupção, as migrações e a ecologia.

O responsável convidou à reflexão sobre o “indispensável papel do Estado” e “a sua subsidiariedade em relação às iniciativas dos cidadãos e dos grupos, no campo educativo e social”.

Em ano de eleições europeias e legislativas, os bispos católicos vão debater a carta pastoral ‘Um olhar sobre Portugal e a Europa, à luz da doutrina social da Igreja’.

Segundo D. Manuel Clemente, os vários pontos a discutir, no encontro que decorre até quinta-feira, são “apresentados como contribuição para os momentos eleitorais que se seguem” na União Europeia e em Portugal.

A 196ª Assembleia Plenária da CEP vai também discutir o tema da preparação para o matrimónio, na sequência da exortação apostólica ‘Amoris Laetitia’, do Papa Francisco, e o acompanhamento dos casais jovens.

A nova carta pastoral sobre o tema vai deixar “uma série de indicações necessárias e práticas para a preparação do matrimónio, atinentes à maturidade e ao relacionamento mútuo; ao projeto familiar, ao respetivo amadurecimento e à superação de conflitos; à comunidade cristã como lugar de entreajuda e celebração familiar; à doutrina sobre o sacramento, suas propriedades e fins”, adiantou D. Manuel Clemente.

Na sociocultura envolvente há muita contradição com a proposta matrimonial e familiar cristã. Por isso – como quando há dois milénios começámos – importa que esta seja claramente apresentada aos que desejam segui-la”.

Após o encerramento da Assembleia, esta quinta-feira, vai decorrer uma conferência de imprensa, pelas 14h30, na qual será apresentado o comunicado final.

A CEP foi formalmente reconhecida a seguir ao Concílio Vaticano II, em 1967, com a ratificação pela Santa Sé dos primeiros Estatutos aprovados na Assembleia Plenária de 16 de maio, revistos posteriormente em 1977, 1984, 1999 e 2005; é o conjunto dos bispos das dioceses que, para melhor exercerem as suas funções pastorais, põem em comum preocupações e experiências, acertam critérios de ação e coordenam esforços.

OC

Discurso de abertura de D. Manuel Clemente na 196.ª Assembleia Plenária da CEP

 

 

196.ª Assembleia Plenária da CEP

Partilhar:
Share