Francisco incentiva a que «ninguém fique sozinho, nem se sinta abandonado»

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 17 set 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco assinalou hoje o Dia Mundial da Segurança do Doente (Patient Safety Day, em inglês) incentivando a sociedade a “cuidar dos seus membros frágeis e atribulado” e que “ninguém fique sozinho, nem se sinta abandonado”.

“Uma sociedade é tanto mais humana quanto melhor souber cuidar dos seus membros frágeis e atribulados e o fizer com uma eficiência animada por amor fraterno”, escreveu o Papa na rede social Twitter.

Na sua conta ‘@Pontifex’, em língua portuguesa, Francisco pede que essa seja a “meta” e incentiva que se procure que “ninguém fique sozinho, nem se sinta abandonado”, e termina com o com o marcador (“hashtag”) #PatientSafetyDay.

 

Este ano, a Organização Mundial de Saúde centra a atenção do Dia Mundial da Segurança do Doente nos cuidados maternos e neonatais, particularmente na altura do parto, e alerta que todos os dias 810 mulheres perdem a vida durante o parto e morrem 6700 recém-nascidos.

De recordar que o Papa esteve internado para uma intervenção cirúrgica ao cólon de 4 a 14 de julho, no Hospital Gemelli, em Roma, a quem escreveu uma carta de agradecimento após ter regressado ao Vaticano.

“Pude ver pessoalmente como a sensibilidade humana e o profissionalismo científico são essenciais no cuidado da saúde. Agora carrego no meu coração muitos rostos, histórias e situações de sofrimento; Como numa família, experimentei um acolhimento fraterno e um cuidado cordial, que me fizeram sentir em casa”, escreveu Francisco, divulgou a Sala de Imprensa da Santa Sé.

O Dia Mundial da Segurança do Doente celebra-se anualmente no dia 17 de setembro com o objetivo de aumentar a compreensão para a importância da segurança dos doentes.

CB

Partilhar:
Share