Padre Carlos Montes Rivadiet foi encontrado numa sala de aula do Colégio «Fé y Alegría»

Foto: Site Fé e Alegria Perú; Padre Carlos Riudavets com alunos do Colégio Fé e Alegria

Lisboa, 12 ago 2018 (Ecclesia) – A Companhia de Jesus em Portugal informa que morreu em “circunstâncias violentas” o padre jesuíta espanhol Carlos Riudavets, que vivia na zona da Amazónia desde 1980 e era missionário no Perú desde 1969.

“Era um homem comprometido com a sua missão e profundamente respeitado pelas populações indígenas a quem servia”, realça o sítio online ‘Ponto SJ’ dos Jesuítas em Portugal.

Numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, a Companhia de Jesus informa que o padre Carlos Montes Rivadiet, de 73 anos de idade, foi encontrado morto numa sala de do Colégio “Fé e Alegría”, da Comunidade Yamak-entsa, na zona amazónica do Perú, na sexta-feira, dia 10 de agosto.

“As circunstâncias que levaram à morte violenta deste jesuíta estão ainda por apurar. Várias versões são adiantadas pelos órgãos de comunicação locais, mas os jesuítas do Perú afirmam confiar nas autoridades responsáveis pela investigação e não se comprometem com nenhuma das versões adiantadas pelos meios de comunicação”, desenvolvem.

A missa e o funeral realizaram-se na paróquia de paróquia de Chiriaco, na Amazónia.

Carlos Montes Rivadiet nasceu a 14 de janeiro de 1945, em San Lúcar de Guadiana, Huelva em Espanha; Chegou ao Perú em 1969 e desde 1980 que vivia na selva Amazónica.

O sacerdote Jesuíta estava há vários anos ligado ao Colégio Valetin Salegui, Fé e Alegria nº 55, onde foi professor, diretor e, agora era promotor, contextualiza o sítio online ‘Ponto SJ’.

Fundado há cinquenta anos pela Companhia de Jesus para responder às necessidades de jovens residentes na zona de cinco diferentes rios localizados nas comunidades de Awajún e Wampis; Tem 270 alunos internos e associou-se à rede Fé e Alegria, “um projeto de educação integral e promoção social”, em 2001.

CB

Partilhar:
Share