Cardeal D. António Marto recebeu 70 eurodeputados no santuário mariano

Foto Santuário de Fátima

Fátima, 19 out 2018 (Ecclesia) – O bispo de Leiria-Fátima disse que é preciso “educar o mundo a amar a paz” e destacou a importância e atualidade da Mensagem de Fátima a eurodeputados do Partido Popular Europeu – PPE, esta quinta-feira, no santuário português.

“É fundamental educar o mundo a amar a paz, a construi-la, e a defendê-la no sentido mais englobante e dinâmico”, explicou D. António Marto a 70 eurodeputados do PPE.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, pelo gabinete de comunicação do santuário, o cardeal português afirmou que essa educação deve ser global porque a política “está a ser invadida por um egoísmo extremo”: “América first, Itália first, Alemanha first etc.”

“Trata-se de um egoísmo que devemos superar com uma nova solidariedade entre os países europeus porque os nacionalismos que estão a surgir são um grande perigo”, alertou.

O bispo de Leiria-Fátima realçou que a Mensagem de Fátima “não é uma ideia abstrata e distante”, mas uma experiência vivida concretamente no caminho quotidiano da vida, “em que é preciso falar sempre da paz”.

“O contexto e o conteúdo da mensagem não se restringem a um caminho de fé pessoal dos pequenos videntes, a uma circunstância particular do seu país ou a uma determinada verdade da fé em questão; É de alcance histórico e mundial”, desenvolveu.

A Mensagem de Fátima, acrescentou, convida e ajuda a “olhar mais longe, a manter o olhar aberto aos horizontes mundiais dolorosos e obscuros do mundo e a perscrutar neles os sinais da presença/ausência de Deus e os seus apelos”.

“Tudo isto acompanhado por um chamamento muito forte a não se resignar à banalidade e à fatalidade do mal: é possível vencer o mal a partir da conversão do coração a Deus, da oração e da reparação do pecado dos homens”, acrescentou.

‘Que Europa queremos?’ é o tema genérico da cimeira internacional, de dois dias, dedicada ao diálogo interreligioso promovida pelo Partido Popular Europeu (PPE), com mais de 100 participantes, que termina hoje na Ericeira (Patriarcado de Lisboa).

Foto Santuário de Fátima

Para Paulo Rangel, eurodeputado português e vice-presidente do Partido Popular Europeu, Fátima tem uma “dimensão política e profética”, por isso, “é mais do que uma experiência mística” e a alguns meses das eleições europeias, “num momento geopolítico muito peculiar”, a cimeira “é um evento extremamente relevante”.

“A sombra luminosa de Fátima cobre todo o século XX, o século porventura mais cruel e sanguinário da história; Talvez só hoje, à distância de quase um século, estejamos em condições de compreender com maior profundidade a verdade e todo o alcance desta mensagem”, desenvolveu o cardeal D. António Marto.

O gabinete de comunicação do Santuário de Fátima informa ainda que os 70 eurodeputados visitaram alguns dos seus espaços emblemáticos, como as Basílicas – Nossa Senhora do Rosário de Fátima e Santíssima Trindade, a Via-Sacra nas Colunatas, a Capelinha das Aparições e o fragmento do Muro de Berlim que está desde 1994 na Cova da Iria como sinal de paz.

CB

Diálogo Interreligioso: Portugal recebe cimeira internacional

Partilhar:
Share