Cardeal Lluíz Martínez Sistach é orador nas jornadas de formação da Diocese de Coimbra

Coimbra, 18 jan 2018 (Ecclesia) – O arcebispo emérito de Barcelona afirma que “está a faltar diálogo” na situação politica da Catalunha (Espanha) e a apresentação de alternativas para o problema atual onde a Igreja e o Evangelho “oferecem” apenas “princípios”,

“A Igreja e o Evangelho não dizem como tem de ser mas oferecem princípios que depois cada um tem de aplicar”, disse o cardeal Lluíz Martínez Sistach em declarações à Agência ECCLESIA.

O arcebispo emérito de Barcelona explicou que a Igreja e os pastores “vão oferecendo os princípios” aos cristãos e não cristãos, “aos cidadãos”, mas eles é que têm de “fazer as suas opções”.

Cardeal Lluíz Martínez Sistach, arcebispo emérito de Barcelona

À margem das jornadas de formação da Diocese de Coimbra, que terminam hoje, o prelado afirmou que “está a faltar um diálogo” na Catalunha.

“Que se ofereça também por parte do Governo central uma alternativa. O problema da Catalunha é político e tem de se solucionar politicamente e isso é o que necessitamos, necessita o país e esperamos que se realize”, concluiu o cardeal Lluíz Martínez Sistach.

Na Catalunha, esta quarta-feira, foi eleito o novo presidente do parlamento, Roger Torrent da Esquerda Republicana, que aos 38 anos é o mais jovem presidente do parlamento catalão, e até ao fim do mês têm de escolher o líder da Generalitat.

De recordar que a 20 de novembro o presidente da Conferência Episcopal Espanhola criticou em Madrid a declaração unilateral de independência na Catalunha, que qualificou como um ato “grave e perturbador”, de 27 de outubro.

Após um referendo na Catalunha, o primeiro-ministro espanhol aplicou o artigo 155 da Constituição, tendo em vista a suspensão do estatuto de autonomia desta região, e convocou eleições regionais para 21 de dezembro.

CB

Partilhar:
Share