«Pedimos aos fiéis serenidade, ajuda e compreensão» – Zona Pastoral da Cidade e Este

Foto: Diário do Minho

Braga, 26 mai 2020 (Ecclesia) – As paróquias do Arciprestado de Braga estão a adequar as “orientações oficiais”, da Igreja e da Direção-Geral da Saúde, para o regresso das celebrações comunitárias à sua “realidade concreta”, a partir deste sábado.

“Pedimos aos fiéis serenidade, ajuda e compreensão. Existirão equipas de acolhimento que ajudarão as pessoas a orientarem-se nos espaços litúrgicos nestas circunstâncias”, explicam as paróquias da Zona Pastoral da Cidade e Este, no Arciprestado de Braga, divulgou o jornal diocesano ‘Diário do Minho’.

Algumas paróquias da Zona Pastoral da Cidade e Este, do Arciprestado de Braga, alteraram horários e os lugares da celebração das Eucaristias e estão a adaptar as “orientações oficiais” – da Direção-Geral da Saúde (DGS), da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) e da Arquidiocese de Braga – aos locais de culto.

“Sem descurar as orientações oficiais da DGS, CEP e Arquidiocese de Braga, achamos por bem, face à abertura para a celebração do culto público católico no contexto da Pandemia COVID-19, a partir do próximo dia 30, adequá-las à nossa realidade concreta”, referem os responsáveis da Zona Pastoral da Cidade e Este.

Aos fiéis que não podem participar na Missa nas igrejas, por questões de saúde, é pedido o “respeito” pelas diretivas das autoridades de saúde e vão poder “receber a comunhão em suas casas, recorrendo ao serviço dos ministros extraordinários da Comunhão, logo que possível”, e vão ter de cumprir “as mesmas regras de higienização da Comunhão na Missa dominical”.

O jornal ‘Diário do Minho’, da Arquidiocese de Braga, informa que os fiéis dos grupos de risco são aconselhados a “não frequentar a Missa dominical” nas igrejas, mas participar na Eucaristia durante a semana, quando “há menos fiéis”.

No seu sítio, a arquidiocese minhota divulga os “novos horários” das paróquias no Arciprestado de Braga.

CB/OC

Partilhar:
Share