Milhares de pessoas acompanharam Francisco em Knock

Knock, Irlanda, 26 ago 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco visitou hoje o santuário mariano de Knock, cerca de 200 quilómetros a noroeste de Dublin, capital da Irlanda, onde deixou uma mensagem de “reconciliação” para o norte da ilha.

“A minha peregrinação a Knock permite-me também dirigir uma cordial saudação à amada população da Irlanda do Norte: embora a minha viagem para o Encontro Mundial das Famílias não inclua uma visita ao Norte, asseguro-vos a minha estima e a minha proximidade na oração”, disse, durante o encontro para recitação da oração do ângelus, no santuário mariano.

O pontífice rezou por “todos os membros da família irlandesa” para que perseverem, como irmãos e irmãs, “na obra de reconciliação”.

“Com gratidão pelos progressos ecuménicos e pelo significativo crescimento de amizade e colaboração entre as comunidades cristãs, rezo para que todos os discípulos de Cristo continuem com perseverança os esforços por fazer avançar o processo de paz e construir uma sociedade harmoniosa e justa para os filhos de hoje”, de qualquer religião, “filhos da Irlanda”, acrescentou Francisco.

Milhares de pessoas receberam o pontífice no mesmo local onde esteve, em 1979, João Paulo II.

Após percorrer o santuário, em papamóvel, o Papa visitou a capela, diante de cerca de 200 fiéis e do reitor, padre Richard Gibbons, ficando durante alguns momentos em oração silenciosa, diante da imagem da Virgem Maria, junto da qual o Papa deixou um rosário de ouro e um ramo de flores, mostrando alguma dificuldade em subir e descer as escadas.

“Na Capela da Aparição, confiei à amorosa intercessão de Nossa Senhora todas as famílias do mundo e, de modo especial, as vossas famílias, as famílias irlandesas”, disse depois o Papa.

“Que elas sejam, no meio dos ventos e tempestades que enfurecem nos nossos tempos, baluartes de fé e bondade que, segundo as melhores tradições da nação, resistem a tudo o que pretenda diminuir a dignidade do homem e da mulher, criados à imagem de Deus e chamados ao destino sublime da vida eterna”.

Francisco destacou a importância da recitação do rosário, convidando todos a continuar essa tradição, particularmente importante nas comunidades católicas irlandesas.

“Maria, nossa Mãe, é também Mãe da Igreja, e é a Ela que entregamos hoje o caminho do povo fiel de Deus nesta ‘Ilha de Esmeralda’. Pedimos que as famílias sejam sustentadas no seu compromisso de espalhar o Reino de Cristo e cuidar dos últimos dentre os nossos irmãos e irmãs”, observou.

O Papa quis ainda deixar uma palavra de agradecimento e proximidade a todos os presos da Irlanda que lhe escreveram, bem como às suas famílias, por ocasião desta viagem.

“Quero dizer-vos que estou próximo de vós, muito próximo”, declarou.

O Santuário de Knock recebe milhões de católicos da Irlanda desde há mais de um século, na região noroeste da ilha, planalto do Condado de Mayo, local também ligado ao santo padroeiro da Irlanda, São Patrício.

O espaço evoca uma aparição mariana datada de 21 de agosto de 1879.

A viagem à Irlanda, no contexto do Encontro Mundial das Famílias de 2018, que decorre em Dublin, conclui-se esta tarde na capital irlandesa, após cerca de 32 horas de visita.

OC

Partilhar:
Share