Francisco presidiu à oração do ângelus na catedral de Asti, no norte de Itália

Foto EPA/Lusa, Papa na Catedral de Asti

Asti, Itália, 20 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa Francisco renovou hoje o convite aos jovens para participarem na Jornada Mundial da Juventude, em agosto de 2023, desafiando-os a ser “verdadeiramente transgressores” e construtores de “sonhos de paz”.

“Hoje precisamos de jovens que sejam verdadeiramente transgressores. Não conformistas. Que não sejam escravos dos telefones, mas mudem o mundo como Maria, levando Jesus aos outros, tratando dos outros, contruindo comunidades fraternas com os outros, realizando sonhos de paz”, afirmou o Papa no fim da Missa na catedral de Asti, no norte de Itália.

Francisco esteve este sábado e domingo na região do Piemonte, na terra natal dos pais, para visitar familiares, nomeadamente uma prima que celebrou 90 anos, e presidiu à Missa na catedral de Asti, onde rezou a oração mariana do ângelus.

O Papa lembrou que, desde 2021, se assinala na Solenidade de Cristo Rei, que hoje se celebra, a Jornada Mundial da Juventude em todas as dioceses do mundo.

“O tema é o da próxima da Jornada Mundial da Juventude, de Lisboa, que renovo o convite a participar, que é “Maria levantou-se e partiu apressadamente”, afirmou.

Francisco disse que “o segredo para permanecer jovem” está nestes nos verbos “levantar-se e a andar”, que devem motivar cada um a “não ficar parado a pensar em si mesmo”, antes a “colocar-se a caminho” e “estender a mão aos necessitados”

Na mensagem antes da oração mariana do ângelus, o Papa lembrou que a atualidade está a “viver uma carestia de paz” e pediu aos presentes para pensar nos “muitos lugares do mundo em guerra, em particular a martirizada Ucrânia”.

“Vamos continuar a rezar pela paz”, insistiu o Papa.

Francisco recordou também as “vítima dos incêndios, nos últimos dias, no campo de refugiados em Gaza, na Palestina, onde perderam a vida várias crianças”.

“Que Deus acolha no céu os que perderam a vida e console as populações, tão provadas por tanto tempo”, afirmou.

O Papa termina esta tarde a visita a Asti de onde regressa ao Vaticano de helicóptero pelas 16h00 (menos uma em Lisboa).

PR

Itália: Francisco visitou a terra natal dos pais para «reencontrar o sabor das raízes»

Partilhar:
Share