Lisboa, 06 out 2022 (Ecclesia) – O prelado do Opus Dei, Fernando Ocáriz, escreveu uma missiva, com a data de 06 de outubro, onde comunica que no primeiro semestre de 2023 vai convocar um congresso geral extraordinário.

A reunião magna serve para levar a cabo a adequação dos estatutos da Obra de acordo com as indicações do Motu proprio “Ad charisma tuendum”, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

“Como já vos referi, no Conselho Geral e na Assessoria Central estamos a estudar o procedimento de como levar a cabo o que o Papa nos pediu sobre a adequação dos Estatutos da Obra às indicações do Motu proprio «Ad charisma tuendum»”, lê-se na carta.

No Dicastério para o Clero “aconselharam-nos a não nos limitarmos a considerar o que se refere à dependência da Prelatura deste Dicastério e à transição do relatório à Santa Sé sobre a atividade da Prelatura de quinquenal para anual, mas a propor outros possíveis ajustamentos aos Estatutos, que nos parecerem convenientes à luz do Motu próprio”, refere.

O Papa publicou, dia 22 de julho deste ano, uma carta apostólica sobre a prelatura do Opus Dei, determinando que a mesma passe a responder ao Dicastério para o Clero, na Santa Sé.

O documento, intitulado ‘Ad carisma tuendum’ (para tutelar o carisma), surge 40 anos da constituição apostólica de São João Paulo II que erigiu a prelatura pessoal (‘Ut sit’) e visa, segundo Francisco, “tutelar o carisma” e “promover a ação evangelizadora” que os membros do Opus Dei realizam.

LFS

Vaticano: Papa determina mudanças na relação do Opus Dei com a Santa Sé

Partilhar:
Share